segunda-feira, fevereiro 23, 2009

"Não há enganos.Os acontecimentos que recaem sobre ti, por muito desagradáveis que sejam, são necessários para que aprendas aquilo que precisas aprender..."Richard Bach
Mais uma estátua....mais um pormenor que me marcou....um braço forte...uma pedra, pronta a ser arremessada... para quem?... Porquê? Na minha mente este pensamento veio forte... será, que para ele valeu? Nunca o saberei...sei das que me lançam...sei do impacto que tem...sei que doem...sei... apenas... sei!
Barcelona, "Parc Ciutadella"

84 Comments:

Blogger Thiago said...

Esta foto está impregnada de força e reflecte bem um sentimento...como te entendo.

Um beijo muito especial deste filho que te ADORA e está sempre ao teu lado, cantando pela casa, ainda que esteja fisicamente mais longe...

2/25/2009 9:51 da manhã  
Blogger Paula Raposo said...

Mais um pormenor importante...nos pormenores está a diferença! E...os acontecimentos são necessários para que se aprenda o que é preciso. Não é?! Belíssimo post (como sempre!). Lá me repito...beijinhos.

2/25/2009 10:03 da manhã  
Blogger meus instantes e momentos said...

lindo texto. Muito bom.
Maurizio

2/25/2009 10:07 da manhã  
Blogger Isa said...

Bom dia!
Gostei do texto,das imagens,da música.Muito mesmo.
Abraço.
isa.

2/25/2009 10:30 da manhã  
Blogger Pena said...

Estimada e Bela Amiga:
Mais uma importantíssima lição de vida que vim aprender com a sua deslumbrante magia.
"... "Não há enganos.Os acontecimentos que recaem sobre ti, por muito desagradáveis que sejam, são necessários para que aprendas aquilo que precisas aprender..."
(Richard Bach)

Sim, amiga doce, aprendemos imenso com a "existência" das pedras que nos atiram e magoam.
Belo poema repleto do seu extraordinário e fantástico Ser Humano que "constrói" ternamente o seu pensamento e os seu sentimento muito seus...
OBRIGADO pela visita linda.
Beijinhos de imenso respeito.
Registei no Livro da Vida que trago sempre comigo no bolso do coração.
Com cordialidade e pasmo...
Agradecido e maravilhado...

pena

Adorei, a atitude, o gesto, a sua delicia de ser e de estar.
É um prazer enorme lê-la!
Bem-Haja!

2/25/2009 10:54 da manhã  
Blogger Fragmentos Intemporais said...

Bom dia Maria...

Venho agradecer a visita e as palavras meigas que me deixou.

Agradeço também a oportunidade que me deu para conhecer um espaço tão belo como o seu!

A porta fica aberta para si...

Beijos...

2/25/2009 10:54 da manhã  
Blogger Amaral said...

Bach tem razão!
Ainda que a aprendizagem não passe de mera recordação...
Já sabemos aquilo que "aprendemos" porque nos bastou recordar...
E cada pormenor de cada estátua, de cada ponte, de cada monumento, esconde um momento preciso, um instante real, um pensamento!...

2/25/2009 10:58 da manhã  
Anonymous entremares said...

Maria... obrigado pela visita. Gosto de descobrir que, afinal, somos muitos os que teimosamente, continuamos ainda e sempre à procura... de pormenores. E isto dos blogs, quase que daria para inventar um novo ditado...

" Diz-me quem te visita, dir-te-ei quem és..."

Até amanhã.

2/25/2009 11:28 da manhã  
Blogger Cadinho RoCo said...

O impacto da pedra faz a carne sangrar.
Cadinho RoCo

2/25/2009 11:43 da manhã  
Blogger BlueVelvet said...

Estou cansada de apanhar as pedras do caminho para um dia construir castelos.
Também sei como doem. Sei!
Belíssimo texto.
Beijinhos

2/25/2009 1:16 da tarde  
Blogger Persida said...

Bom dia amiga do net, foi com imenso prazer ter lido este pequeno poema que é d'uma excelente e maravilhosa versão do nosso dia a dia infelizmente,cai sobre mim esse pesadêlo humano no dia a dia...por mais bem que queiras fazer sempre as pedras estão aí presentre...e como elas fazem tão mal.....
Amiga
Persida Silva

2/25/2009 1:44 da tarde  
Blogger FERNANDA-ASTROFLAX said...

QUERIDA MARIA CLARINDA, ESTA IMAGEM ESTÁ IMPAGNADA DE FORÇA VIRIL... LEVA-ME A QUER REPRESENTAR UM REVOLTADO, CONTRA AS INJUSTIÇAS DO MUNDO...
UM ABRAÇO DE MUITO CARINHO E TERNURA,
FERNNDINHA

2/25/2009 2:33 da tarde  
Blogger Isa said...

Como o mundo é pequeno,mesmo!
Nasci em Lisboa,filha de Pai madeirense e Mãe do Porto.
Como gostávamos do sr.Bispo,D.Altino. Como foi sempre um Amigo.
Beijoo.
isa.

2/25/2009 2:58 da tarde  
Blogger Isa said...

Como o mundo é pequeno,mesmo!
Nasci em Lisboa,filha de Pai madeirense e Mãe do Porto.
Como gostávamos do sr.Bispo,D.Altino. Como foi sempre um Amigo.
Beijoo.
isa.

2/25/2009 2:58 da tarde  
Blogger CarlaSofia said...

Muitas vezes sentimos o peso dos acontecimentos de uma forma incompreendida. Porquê? - essa é a pergunta que todos fazemos.
Bonito post.

Beijinhos cósmicos para si vindos dos universos questionáveis

2/25/2009 3:03 da tarde  
Blogger Cotovia said...

...tudo o que nos acintece tem um propósito, nós é que sempre reparámos nisso.

2/25/2009 4:23 da tarde  
Blogger Agulheta said...

Quantas vezes sentimos o peso do arremesso,que trava o caminho,mas temos de ser fortes para suportar a dor.
Beijinho de amizade

2/25/2009 4:29 da tarde  
Blogger Isabel José António said...

Forte, a foto; forte, a expressão de uma consciência da dor e da injustiça... Bela, a escolha da citação de Richard Bach...

Um grande abraço e obrigada pelas visitas aos nossos cantinhos. Se quiser, vá ler o conto no Observatório.

Um abraço,

Isabel

2/25/2009 4:30 da tarde  
Blogger joaninha said...

Pormenor! Um pormenor que nos leva a outros que nos transportam a momentos em que nos pareceu sentir o impacto de uma pedrada... mesmo que a sua existencia fisica não tivesse sido real...
Gostei da fotografia e do texto. Em poucas palavras diz um mundo de coisas. Lindo Clarinda!
Para ti um beijinho grande e o agradecimento pelas visitas aos meus espaços. isabel

2/25/2009 7:06 da tarde  
Blogger Tongzhi said...

Mais uma foto fantástica acompanhada de palavras sentidas!
Beijinhos

2/25/2009 8:06 da tarde  
Blogger Ana Martins said...

Uma frase muito sábia de Richard Bach. A imagem muito bem escolhida, e o texto revelador de maturidade e sentimento!

Beijinhos,
Ana Martins

2/25/2009 9:23 da tarde  
Blogger flor said...

Também acredito no que diz Richard Bach... tal como nós dizemos muitas vezes: "Há males que vêm por bem"...
Há sempre alguém que atira a primeira pedra... não deixemos que sejamos nós, porque talvez já saibamos o quanto dói... e é fundamental reconhecer isso
Lindas palavras e foto.
Parabéns pelo seu blog... gostei muito.

2/25/2009 11:50 da tarde  
Blogger Nuno de Sousa said...

Mais uma estátua mais um belo olhar, mais um belo pormenor bem captado amiga e que belo texto.
Quem sabe faz coisas lindas como tu sabes...
Bjs em ti
Nuno

2/25/2009 11:56 da tarde  
Blogger Carla Silva e Cunha said...

gostei do que vi e li
parabens pelo trabalho
boa semana
beijinhos
Carla

2/26/2009 1:10 da manhã  
Blogger Anita said...

Amiga bom dia.
Mas que estátua... a foto mostra bem a grandeza e a majestade.
Belo post.
Beijinhos.
Fica bem. Fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

2/26/2009 11:22 da manhã  
Blogger LOURO said...

Querida Amiga Clarinda!

Que beleza de estatua nos mostras nesta foto!!! E um lindo texto...
Obrigado pela visita e comentário.

Beijinhos de carinho,

Lourenço

2/26/2009 12:00 da tarde  
Blogger Vieira Calado said...

Retenho o sentimento e a percepção de força que emana desta fotografia.

Cumprimentos meus.

2/26/2009 12:44 da tarde  
Blogger Lucy said...

Clarinda,

Nunca um pensamento soou tão forte dentro de mim! É verdade, temos de repensar muito naquilo que vem ter connosco. Muitas vezes não queremos aceitar, rejeitamos, mas tem algo da nossa essência, esta é que é a verdade.

Um beijo,
Lucy

2/26/2009 1:30 da tarde  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Belíssimo foco, criatividade no clique e duvidas sobre a imagem, braços fortes atiram pedras mas se machucam, também...

lindo dia flor
beijos

2/26/2009 1:53 da tarde  
Blogger Eduardo Aleixo said...

Li algures que a pedra, depois de lançada, já não volta...
É como certas palavras...
Prefiro atirar-te uma flor de amor e de perdão. Que recebo de volta.
Obrigado.
Eduardo

2/26/2009 3:41 da tarde  
Blogger Menina do Rio said...

Imagem perfeita, simbolizando força. Se atirada, fere e deixa marcas profundas...

Um beijo pra ti querida

2/26/2009 4:51 da tarde  
Blogger Pedrasnuas said...

A nossa vida é uma travessia e faz-se acompanhar da bagagem da antipatia ,do mau humor,da inveja e do ciúme...e disto ninguém se livra!

2/26/2009 5:01 da tarde  
Blogger sérgio figueiredo said...

A força das palavras que, juntas e bem conjugadas, dão, também, força a dois maravilhosos poemas.
Como se isso não bastasse, ilustra-se com uma foto expressiva da qualidade e do "poder de uma Força".

O meu agradecimento pela tua visita e comentário, que deixas no meu blogue.

beijinho

* bonita escolha, bonitos pensamentos.

2/26/2009 6:40 da tarde  
Blogger MPereira said...

Este comentário foi removido pelo autor.

2/26/2009 8:48 da tarde  
Blogger Maria, Simplesmente said...

Sabes Maria Clarinda... essa tua paixão por Richard Bach, fez-me pegar hoje num livro dele "Um" e fazer a pergunta que ele faz: "Seríamos os mesmos se soubessemos o que nos espera para lá do espaço e do tempo?".
Talvez não atirássemos pedras a ninguém e quizessemos ver todos felizes.
Bj
Maria

2/26/2009 9:14 da tarde  
Blogger Mariz said...

Amiga
Não me respondeste...mas não faz mal.
Aprende com as derrocadas...ultimamente tem passado por mim, ários trunamis um deles aqui por casa, deitou-me ao chão com a violência...ainda 1 semana não era passada, nova onda...deixei ir...ou aliás...estou a deixar ir...foi o que percebi de 2 sinais que vieram ter comigo para que entendesse melhor, porque o desgosto foi imenso. Nem de propósito outras réplica, desta vez mais suave, na blogosfera, mas que não deixou de me deixar atónita com o que li por aqui e pelo que recebi por outra via...porém curei isso em 24h, ou um pouco mais...
Portanto este teu post veio confirmar isso.
Quanto á pedra edifica a tua "casa" nela e não ruirá.
Sei que não coleccionas awards, mas fiz questão de colocar o teu nome na inauguração do blog respectivo com o nome de Óscares - quando passares pelo blog oficial, clika na faixa da direita. Vê logo os dourados.
e se tiveres paciência lê o resultado de tudo o que tenho vivido...mais a mais no final - srsrsr.
Um beijo meu envolto na sonoridade das Esferas.
Sempre...
Mariz

2/26/2009 9:31 da tarde  
Blogger Carla Silva e Cunha said...

gostei muito
boa noite
beijinhos
Carla

2/26/2009 10:03 da tarde  
Blogger Multiolhares said...

lá diz o ditado, "se tens janela de vidros pedras não podes atirar"
e quem nunca errou?
então não temos o direito de julgar ninguem
beijinhos

2/26/2009 10:52 da tarde  
Blogger Brancamar said...

Querida Clarinda,

Vim trazer beijinhos e rever a tua arte fotográfica e escrita.
A conjugação sempre perfeita entre as duas, mais uma vez com a bela companhia de Richard Bach.
Beijinhos.
Branca

2/27/2009 12:08 da manhã  
Blogger São said...

Minha linda, acho que, por muita razão que se tenha ...a viol~encia nda resolve!
Beijos, também para Barcelona.

2/27/2009 12:33 da manhã  
Blogger GarçaReal said...

Tantas pedras que são lançadas e por vezes doem tanto....Mesmo sem ferida aberta deixam a marca da dor.

Dá que pensar

bjgrande do Lago e um sorriso especial

:)

2/27/2009 12:47 da manhã  
Blogger TristãoeIsolda said...

Pela dor aprendemos, mesmo que no momento não entendamos.

Abraço

2/27/2009 1:07 da manhã  
Blogger Cris said...

Clarinda,

Obrigada pela presença tão gostosa lá no Cris. Adoro quando tenho portugueses por lá. Adoro teu país e tua gente. Me identifico com com a intensidade portuguesa.

Beijão.

2/27/2009 11:58 da manhã  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
virtuais chagas abertas,
de pedradas virtuais,
vivas chagas por sarar,
enxameiam a minha alma,
,
conchinhas reais, deixo,
,
*

2/27/2009 12:14 da tarde  
Blogger Maripa said...

Há momentos em que o pormenor faz o todo,este foi uma marca...

Gosto das mensagens de R. Bach. "Poderá a distância separar-nos realmente dos amigos? Se quiseres estar com alguém, não estarás já lá?"

Estou contigo,Maria Clarinda.

Beijinho.

2/27/2009 10:22 da tarde  
Blogger Carla Silva e Cunha said...

ola
passei por aqui para desejar bom fim de semana
beijinhos

2/27/2009 11:10 da tarde  
Blogger mundo azul said...

_________________________________

...uma pedra a ser arremessada! Espero que ela tenha apenas caido no chão, num gesto de arrependimento...

Quem atira pedras, deve retirá-las do coração...É um ato terrível!

Beijos de luz e o meu carinho, querida Clarinda...

_________________________________

2/28/2009 12:04 da manhã  
Blogger Flor ♥ said...

Oi, Clarinda!

Que belo teu blog!

As fotos, os textos, me agradaram muito! Voltarei por aqui!

Beijos

2/28/2009 1:44 da manhã  
Blogger PAS[Ç]SOS said...

Quanto é importante saber que sei... e em cada nódoa negra que é deixada, há que cicatrizar a força para me tornar mais eu e evitar os braços que nos arremessam pedras e acolhermos os que nos pedem um abraço.

2/28/2009 11:49 da manhã  
Anonymous Fernando Rui said...

MIÚDA!!!!!Continuas cada dia a impressionar-me mais, com os teus posts!
Sabes,não consigo separar-te da garota, que de patins na mão, ar reguila mas sempre determinado,agarrando-me a não e num pedir ,exigir,dizia: -"Vá Fernando, o tempo é meu agora."
Miúda Marey, vejo-te agora com uma conjugação mágica de palavras e fotografias a mostrar a pessoa maravilhosa que faz jus à que conheci em tempos, não tão distantes.

Mais uma vez, Miúda, obrigada por me dares a alegria de te ver assim!!
Mungué!Xicoronha ;)

2/28/2009 8:04 da tarde  
Blogger Mário Margaride said...

Querida Clarinda,
Passo por aqui, para te desejar um excelente fim de semana, e dar-te um terno beijo.

Mário

3/01/2009 12:58 da manhã  
Blogger Carla Silva e Cunha said...

Adorei
Bom domingo
Beijinhos
Carla

3/01/2009 1:46 da manhã  
Blogger Alexandra said...

Texto e foto de uma força impressionante!!

Qualquer um de nós sabe o quanto magoam as que nos são lançadas... e quantas vezes sem qualquer razão...

Uma bjoca e bom domingo.

3/01/2009 2:36 da manhã  
Blogger Sonia Schmorantz said...

Vim retribuir a visita e também elogiar esta imagem forte, cheia de imaginação.
um abraço e bom domingo

3/01/2009 5:02 da manhã  
Blogger Eärwen Tulcakelumë said...

Perfeitas palavras, perfeita imagem.
As pedras...melhor usar para construir um castelo... já dizia o poeta.
Pérolas incandescentes de força e luz entrego em tuas mãos.
Com carinho

Eärwen

3/01/2009 5:25 da manhã  
Blogger UMA PAGINA PARA DOIS said...

Procurei em livros e livros,
Um poema,
Um parágrafo,
Uma frase,
Que me resguardasse da mágoa, Como janela de vidro protegendo o rosto da chuva.
Mas nada do que leio chega para contar o que sinto.

( N.G.J. )

Bom domingo para você e toda sua família
Abraços

Passa la no blogger tem uma novidade

3/01/2009 9:16 da manhã  
Blogger Pena said...

Linda Amiga:
Li, reli e tornei a ler...
Trata-se, somente, de existir com autenticidade e verdade.
Demasiado puro, fantástico e terno.
Profundo na significação humana.
Enternecedor...
Beijinhos perante um fabuloso Ser Humano gigante e admirável. VOCÊ!

pena

Ímpar de sensibilidade e delícia, amiguinha terna. Linda...

3/01/2009 12:51 da tarde  
Blogger FERNANDA & POEMAS said...

QUERIDA MARIA CLARINDA UM BOM DOMINGO... DEIXO-TE UM GRANDE ABRAÇO DE CARINHO,
FERNANDINHA

3/01/2009 1:46 da tarde  
Blogger Dennys Reys said...

Ninguém gosta de receber pedras.... mAs há tantas dentro de nós...

3/01/2009 2:24 da tarde  
Blogger Portaria ILEGAL said...

Venho-te convidar a fazeres parte de um grupo que considero interessante, visita o blogue: http://portaria-59.blogspot.com/
Beijos da Alexix

3/01/2009 3:14 da tarde  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

é a primeira vez que aqui venho, e saio muito bem impressionada, tanto pela qualidade dos textos como pelas fotos.
Parabéns!

beij

3/01/2009 4:30 da tarde  
Blogger mfc said...

Os pormenores sempre fazem a diferença.
São eles que nos atraem, já que o todo é sempre muito parecido.

3/01/2009 6:26 da tarde  
Blogger Ana Oliveira said...

Nada acontece por acaso...e às vezes até as pedradas nos acordam para o mais importante, para além da dor.

Deixei para ti, no meu blog, uns prémios que recebi e quero dividir contigo.

Boa semana

Beijos

Ana

3/01/2009 8:38 da tarde  
Blogger pin gente said...

a vida é feitas de todos os pequenos pormenores... não há enganos, mas por vezes mais valia que os houvesse.

beijo

3/01/2009 9:36 da tarde  
Blogger Sofá Amarelo said...

Convém ter sempre pedras à mão, não para arremessar mas para construir uma armadura que nos proteja das que nos arremessam...

3/02/2009 12:09 da manhã  
Blogger mundo azul said...

_________________________________

Passei para desejar um BOM DIA e uma semana melhor ainda!

Estive no blog de seu filho...Parabéns!

Beijos de luz...

_________________________________

3/02/2009 11:17 da manhã  
Blogger Metamorfose said...

Ôi Clarinda, excelentes os teu pormenores, um olhar faz toda a diferença. Pedras, elas não têm idade.

Beijos

3/02/2009 12:38 da tarde  
Blogger O Profeta said...

Mudei os meus mais profundos desejos
Vi reflectida em ti a ternura
Não há derrota no sonho
Não há revolta, apenas brandura

O julgamento dos teus fracassos
É feito numa lagoa sem azul
Um milhafre lança um pio de raiva
Que atinge o branco das casas do sul


Boa semana


Mágico beijo

3/02/2009 1:05 da tarde  
Blogger Laura said...

A pedra pode ser para partir pinhões! Ora toma lá! pinhões e mais nada, não se atiram pedras que nos caem em cima..provérbio velhote e sábio, claro que tem outra aplicação, mas aqui, cai que nem luva!
De que estás à espera? e a nina raposinha? Há combóios várias vezes ao dia, claro que o Alfa demora menos uma hora, podem sair dai de manhãzinha e chegam cá na hora do almoço, pelo meio dia... Bora pra cá..beijinhos da laura.

3/02/2009 1:34 da tarde  
Blogger Graça Pires said...

Momentos fotográficos a mereceram reflexão. Fantástico!
Um beijo.

3/02/2009 4:42 da tarde  
Blogger Osvaldo said...

Olá Maria Clarinda;
O arremesso de pedras, faz-me lembrar povos que na falta de meios defendem-se com as mesmas contra as mais sofisticadas armas. E lá vão resistindo.
Obrigado por nos lembrares isso.

bjs
Osvaldo

3/02/2009 4:50 da tarde  
Blogger Maria P. said...

Gostei muito das imagens neste espaço, são mesmo interessantes.


Obrigada pela visita, beijinho*

3/02/2009 9:46 da tarde  
Blogger . fina flor . said...

é duro não saber o que foi e como foi para o outro, não?

beijocas e boa semana, querida

MM.

>>> obrigada pelo delicado pouso

3/03/2009 1:46 da manhã  
Blogger Anita said...

A Misericordia tem um coração humano, a Piedade um rosto humano; o Amor, a divina forma humana e a Paz, o enfeite humano.

Um dia cheio de vitórias.
Beijos.
Fica bem. Fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

3/03/2009 12:28 da tarde  
Blogger Olhos de mel said...

Oie linda, concordo com Richard Bach, os acontecimentos fazem parte da caminhada e da evolução espiritual.
Belo post!
Beijos

3/03/2009 3:11 da tarde  
Blogger Carla said...

magnífica a foto, mas não deixo de me perguntar por que será que só os acontecimentos tristes é que nos ensinam...por que será que só a dor é professora?
beijos

3/04/2009 1:05 da tarde  
Blogger ~*Rebeca e Jota Cê *~ said...

Adorei!

3/04/2009 2:20 da tarde  
Blogger Persida said...

Olá ! gostei mesmo. Desejo-lhe boa continuação.
Amiga
Persida Silva
http://amourdelart150.blogspot.com/

3/04/2009 2:41 da tarde  
Blogger Oliver Pickwick said...

Nos tornamos mais fortes com as pedras que nos atiram. Conhecemos melhor os nossos desafetos e nos fortalecemos. Toda circunstância é geradora de aprendizado.
Bom "vê-la" de novo, prezada amiga.
Um beijo!

3/04/2009 10:29 da tarde  
Blogger Sol da meia noite said...

Há tanta coisa que no momento não entendemos, apesar de sentirmos.
Mas a dor é um caminho que nos leva a aprender, a saber reagir.

Jinhos * *

3/05/2009 1:17 da manhã  
Blogger O Árabe said...

... e as pedras que nos atiram tornam-se um muro, que nos impede de confiar nas pessoas. :( Boa semana, amiga!

3/05/2009 4:53 da tarde  
Blogger Fragmentos Intemporais said...

Como tais palavras profundamente tocam hoje... o mais íntimo que há em mim - a minha alma!

Afago...

3/06/2009 4:05 da tarde  
Blogger notyet said...

Por mero acaso aqui voei e gostei.
Tinha comentário a este texto e desisto pelo receio de me afundar nas águas da foto do texto seguinte ou talvez de me perder aqui, entre tantos.
Que a luz te proteja...

3/07/2009 12:04 da tarde  
Blogger Maria, Simplesmente said...

Falhas-te por pouco, Maria Clarinda!
Não é o Café di Roma... é ao lado.
Bom domingo.

4/05/2009 2:45 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home