quarta-feira, dezembro 03, 2008

Quero ser como a Menina do Mar...(Para a Rita)

(...) Bom -dia, bom-dia - disse a gaivota
- Bom -dia, bom-dia - responde o rapaz.
- Donde é que vens e porque é que me dás este frasco?
-Venho da parte da Menina do Mar - disse a gaivota.
Ela manda-te dizer que já sabe o que é a saudade.
E pediu-me para te perguntar se queres ir com ela ao fundo do mar.
Quero, quero - disse o rapaz.....
- O frasco que te dei tem dentro suco de anémonas e suco de plantas mágicas. Se beberes agora este suco passarás a ser como a Menina do Mar. Poderás viver dentro da água como os peixes e fora da água como os homens..."
Sophia Mello Breyner Andersen in "Menina do Mar"
a foto foi tirada na Ria de Arousa - Galicia

67 Comments:

Blogger Graça Pires said...

Posso ouvir a história ao pé da Rita?
Um beijo.

12/03/2008 8:46 da tarde  
Blogger Angel of Light said...

Olá minha linda Butterflyzinha!

Obrigada, obrigada, obrigada... por este post que me transportou até aos meus dias de criança, onde ouvi... e ouvi... e ouvi... esta magnífica história num disco. A voz masculina que narrava esta história está bem presente dentro de mim. A sensação é fantástica.

Sim, sim, quero ser como a "Menina do Mar"... bailar sobre a Terra, realizar os meus sonhos... e também ajudar quem me rodeia a realizar os seus... E como estes desejos já vêm desde os meus 7 aninhos, posso gritar ao mundo, que tenho conseguido alcançar o que é melhor para mim e para todos os que me cercam... Tenho conseguido descobrir a Terra, todos os lindos Seres que nela habitam e a mim também.

Sim, sim, este post é para mim, Rita ... a Menina do Mar.

Beijinhos de Amor e Luz!
Rita

12/03/2008 9:13 da tarde  
Blogger Nelson A. Soares said...

Um dos contos mais bonitos que já li escrito por uma das minhas referências literárias. =)



Foi bom recordar, obrigado.


E obrigado também pela presença carinhosa e constante no meu blog. =)




Stay Well

12/03/2008 10:01 da tarde  
Blogger Brancamar said...

Olá minha amiga:

como adivinhaste que hoje andava a dar uma voltinha por todos os amigos que já não visito há um tempinho?
Andava eu nestas andanças e pelo caminho espreito o meu sítio e lá te vejo. Gostei tanto de te encontrar! O tempo tem sido escasso, mas lá vamos voltando sempre que possível a lugares como este teu sítio de paz, que hoje me traz coisas que adoro: Sophia de Mello Breyner e o Mar e esta tua fotografia lindíssima! Estou tão perto da sua praia da Granja, onde passava os verões da sua juventude e onde ainda existe a casa onde escreveu a "Menina do Mar"!
Deixo-te com um grande abraço e beijinhos.
Branca

12/03/2008 10:04 da tarde  
Blogger Je Vois la Vie en Vert said...

Bonito conto, quase que sentimos vontade de ir para o fundo do mar com a Menina do Mar...

Gosta s de música sacra ?
Amnhã na Igreja matriz de Oeiras, vou cantar com o meu coro ás 21h. Entrada levre. A segunda parte cantamos músicas de Natal de vários países.

Se fores, vem ter com a loira mais alta : sou eu...
Beijinhos verdinhos

12/03/2008 10:39 da tarde  
Blogger Umabel said...

Amo demais este livro... já o li repetidas vezes...

Beijinhos com carinho

12/03/2008 11:07 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Uma das histórias bonitas da Sophia. Li-a na faculdade. Beijos

12/03/2008 11:25 da tarde  
Blogger Maria said...

é uma história linda, que leio repetidamente aos mais pequenos.
é um livro que ofereço todos os anos...

Obrigada por trazeres aqui a Menina do Mar.

Um beijo

12/03/2008 11:27 da tarde  
Blogger Ana Martins said...

Um conto lindo de encantar!
Recomendo a quem não leu, que o leia!
Vale a pena.

Beijinhos

12/04/2008 12:25 da manhã  
Blogger Maripa said...

Uma história linda para ler e reler... tenho sonhos,de um dia, ser a menina do mar da Sophia.
Delicia-me este conto.

Bem-hajas pela partilha.

Beijo com carinho.
Eu e o Mar
Tu e o Mar

12/04/2008 2:07 da manhã  
Blogger Luis said...

...pois!!
Beijos

12/04/2008 8:58 da manhã  
Blogger Anita said...

Venho agradecer a visita lá ao meu cantinho e como foi bom recordar este belo conto.
Beijinhos e votos de um dia abençoado.
Fica bem. Fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

12/04/2008 10:46 da manhã  
Blogger Peter Pan said...

Fantástica Amiga:
Um texto mágico, onde "mora" o encanto.
Sim! O maravilhoso e fantástico "poder" do mar.
"...- O frasco que te dei tem dentro suco de anémonas e suco de plantas mágicas. Se beberes agora este suco passarás a ser como a Menina do Mar. Poderás viver dentro da água como os peixes e fora da água como os homens..."

Delumbrante de pureza e beleza da incomparável Sophia a que deu viva voz.
Adorei! Lindo como VOCÊ, GIGANTE amiga.
Beijinhos de respeito e estima poderosas e cordiais.
Sempre a lê-la com encanto.

peter pan

OBRIGADO, pela terna visita que me efectuou e pelas simpáticas palavras lá expressas.
Bem-Haja, amiguinha doce.

12/04/2008 11:12 da manhã  
Blogger Thiago said...

Apesar de esta não ser uma das minhas histórias favoritas, gostei do post e da bonita homenagem!!

Um beijo muito grande e com muito carinho para ti Dona Sol e para a minha maninha Anjinho

12/04/2008 11:44 da manhã  
Blogger vida de vidro said...

Um conto belíssimo que adorei recordar aqui. Sophia, sempre! **

12/04/2008 11:55 da manhã  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Obrigada por compartilhar essa obra fantástica, quem de nós não gostaria de ser a menina do mar?
Lindo conto, doce sonho.

feliz dia minha flor
beijos

12/04/2008 1:06 da tarde  
Blogger Verónica said...

Clarinda, eu arrepiei-me com esta breve leitura! E recordei o tempo em que andei com a Menina do Mar no meu regaço!
Sempre fui apaixonada pela Sophia de Mello. Adoro tudo o que ela escreveu. Eu creci lendo-a e aprendi imenso com os seus livros.
Hé quem a queira relacionar com a Modernidade ,aludindo que já passamos à fase da Pós-Modernidade.
E como tal á escritora já está fora de moda.
Para mim ela é intemporal e continuará sendo.
Faz-me bem lê-la e sobretudo faz-me SONHAR.
Obrigada Clarinda.
Mil beijinhos para ti e para a Rita que te escuta com mesmo prazer com que te leio!

12/04/2008 3:51 da tarde  
Blogger Verónica said...

Clarinda a foto está muito apropriada! Muito poética!!!
Jinhos

12/04/2008 3:52 da tarde  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
É um esqueleto branco o capitão,
Branco como as areias,
Tem duas conchas na mão
Tem algas em vez de veias
E uma medusa em vez de coração.
,
in-Sophia de Mello Breyner
,
conchinhas deixo,
,
*

12/04/2008 4:00 da tarde  
Blogger Je Vois la Vie en Vert said...

Desculpe-me Maria Clarinha, enganei-me (com a vida estressada...), vamos (CORO VOX MARIS)actuar na 6ªFeira dia 5 de Dez às 21h na Igreja Matriz de Oeiras (Nossa Senhora da Purificação com música Sacra e músicas de Natal.
Podes gardar as minhas fotos de teias e orvalho se quiser. O meu blog, está aberto a todos, não há entraves e podem levar o que quizerem, menos eú...a não ser a minha amizade...!

Beijinhos verdinhos

12/04/2008 4:34 da tarde  
Blogger Je Vois la Vie en Vert said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

12/04/2008 4:40 da tarde  
Blogger Je Vois la Vie en Vert said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

12/04/2008 4:41 da tarde  
Blogger Maria, Simplesmente said...

Sabes Maria, eu gostava de ser anfíbia, não me importava nada! Deve ser tão belo o fundo do mar!
Quanto à minha casa de sonho, claro que te levaria comigo. Parece-me que, tal como eu precisas de espaço e do calor do Sol.
Quando for rica... digo-te, e vamos comprar uma casa de sonho.
Depois... de vez enquando, podemos ir até Barcelona, não é verdade?
Um abraço.
Maria

12/04/2008 4:59 da tarde  
Blogger Maria, Simplesmente said...

Esqueceu-me dizer-te que na minha casa de sonho quero um Lago como esta tua fotografia.
É lindíssima.
Maria

12/04/2008 5:01 da tarde  
Blogger Vieira Calado said...

Olá, amiga!

Aproveito este espaço para dizer-lhe que, com certeza, pode imprimir o poema.
E para dizer-lhe que o livro será apresentado no próximo dia 13, pelas 21 horas,
no Auditório do Campo Grande,
nº 56, em Lisboa.


Beijinhosss

Se tiver oportunidade de aparecer, leve o postal, que eu terei todo o gosto em assiná-lo, por traz.

12/04/2008 5:07 da tarde  
Blogger Maria, Simplesmente said...

Gosto de ti assim Maria.
Vou ao 1000 ver se tens lá novas fotos.
Vai ao Campo Grande ao lançamento do livro e depois conta-nos. Não te esqueças, por favor.
Diverte-te Maria.

12/04/2008 6:18 da tarde  
Blogger Tongzhi said...

É dos contos mais bonitos de Sophia. Fui a correr pegar no livro..
Bjs

12/04/2008 8:41 da tarde  
Blogger Agulheta said...

Mais um belo conto de Sophia,que nos leva à magia e encantamento.
Com amizade deixo beijinho Lisa

12/04/2008 9:34 da tarde  
Blogger Homem sem rosto said...

Parabéns, é sem duvida uma das bonitas histórias da Sophia

12/04/2008 11:19 da tarde  
Blogger Bandys said...

Parabéns!! Muito lindo!!

Beijos e saudades também!

12/05/2008 1:22 da manhã  
Blogger São said...

Fico quieta, ouvindo...e olhando essa fluida Galiza.

Bom fim de semana.

12/05/2008 10:00 da manhã  
Blogger Pelos caminhos da vida. said...

Uma história muito linda,já le,reli...

Fim de semana de luz amiga.

bjs.

12/05/2008 10:10 da manhã  
Blogger Pipinha said...

Querida Mª Clarinda,
Ao som desta bela melodia e na sombra del viento, lhe deixo aqui um grande beijinho e abraço meiguinho pelas maravilhosas palavras que deixou no meu cantinho!
OBRIGADA pela força e pela sua linda presença.
Gostei muito de ler este pequeno trecho da história da Menina do Mar e que foi dedicada a uma Rita que adoro.
Parabéns pela família linda que são... TODOS!
Bom fim-de-semana com muito carinho, paz e alegria no seu coração lindo.
Beijinhos mil.

12/05/2008 11:44 da manhã  
Blogger A Luz A Sombra said...

Maria:
Não esperava ver-te tão cedo e por isso agradeço-te.
Obrigada as tuas palavras amigas.
Bjs
Maria

12/05/2008 12:25 da tarde  
Blogger mundo azul said...

...escolhas!

Uma historia bonita que dá o que pensar...


Beijos de luz e o meu carinho, Clarinda!!!

12/05/2008 3:11 da tarde  
Blogger Je Vois la Vie en Vert said...

Se tiveres a coragem de enfrentar a chuva... até logo, Maria Clarinda !
Se não, muitos beijinhos verdinhos na mesma. Para mim é a intenção que conta !

12/05/2008 4:10 da tarde  
Blogger Je Vois la Vie en Vert said...

Se tiveres a coragem de enfrentar a chuva... até logo, Maria Clarinda !
Se não, muitos beijinhos verdinhos na mesma. Para mim é a intenção que conta !

12/05/2008 4:10 da tarde  
Blogger Simples Assim... said...

Sabe-se lá por que li o texto e, de repente, percebi que meus pensamentos não vagavam em volta da Menina do Mar ou do rapaz enamorado, acabei me ligando à gaivota.

É bem verdade que a Menina do Mar pode nadar nas profundezas dos mares, pode ir provar das delícias terrenas quando assim desejar. O rapaz, por sua vez, conquistou o coração da Menina e a imensidão dos oceanos.

A gaivota pode voar. A gaivota não luta por um amor que é só seu. A gaivota luta pelo Amor, pela beleza, pela liberdade. Enfim, gosto da gaivota.

Gosto muito daqui também. Depois de tudo que li no seu blog, fico ainda mais feliz por vc ter gostado do meu texto. Bjs.

12/05/2008 5:48 da tarde  
Blogger Meg said...

Maria Clarinda,

Esta é uma bela história de Sophia, para ler, reler e depois de recordar, reflectir...

Um abraço

12/05/2008 8:52 da tarde  
Blogger O Árabe said...

Nas estórias infantis, sempre... os sonhos mais lindos de todos nós. :)

12/06/2008 12:23 da manhã  
Blogger Sol da meia noite said...

Delicioso este imaginário...

Bom fim de semana e um beijinho *

12/06/2008 12:38 da manhã  
Blogger Um Poema said...

....

Delicioso!

Um abraço

12/06/2008 1:32 da manhã  
Blogger tossan said...

Lindo azul...maravilha de foto! Bj

12/06/2008 5:50 da manhã  
Blogger Je Vois la Vie en Vert said...

Querida Maria Clarinda,

Foi um prazer encontrar-te ontém, conhecer a linda pessoa que está na "sombra" deste belo espaço onde colocas belas fotografias e textos muito ricos !

Todas as tuas manifestações de apreço durante o concerto vieram parar directamente ao meu coração e cantei ainda com mais gosto !

Bem Hajas !

Beijinhos verdinhos

P.S. não sei se reparaste mas de vez em quanto eu tinha que conter o meu riso porque tinha 2 amigos presentes a fazer palhaçadas...

12/06/2008 8:09 da manhã  
Blogger Olhos de mel said...

Oie linda! Que bela história! Isso é confiança, solidariedade e amor. Coisas que a humanidade esqueceu pelos tempos.
Bom fim de semana! Beijos

12/06/2008 3:16 da tarde  
Blogger mfc said...

O que seríamos sem a possibilidade de sonho?!

12/06/2008 4:31 da tarde  
Blogger Lyra said...

Que saudades!!!

Gosto muito de te ler!

Um excelente fim-de-semana para ti.

Beijinhos e até breve.


;O)

Lyra

12/06/2008 6:55 da tarde  
Blogger rosa dourada/ondina azul said...

Bela história nos contas :)

A foto está muito bonita !


Beijinho,

12/06/2008 7:59 da tarde  
Blogger Pico minha ilha said...

Uma história de encantar assim como Sophiade Mello sabia escrever.Adorei a música por aqui como a paz que por aqui se vive.Um abraço com um sorriso, bom fim de semana.Obrigada pela visita

12/06/2008 9:16 da tarde  
Blogger heretico said...

grato pela visita.parece-me bem interessante o teu blog...

voltarei. claro.

beijos

12/06/2008 9:37 da tarde  
Blogger OUTONO said...

Tão lindo !

Beijinho.

12/06/2008 10:04 da tarde  
Blogger Multiolhares said...

Quantas vezes vivemos divididoa entre o ser e não ser
beijos

12/07/2008 12:39 da manhã  
Blogger Luís Pedro said...

Olá Maria Clarinda,
Obrigado pelas simpáticas palavras no meu blogue. Retribuo com um poema do Sérgio Godinho também relacionado com o mar (está visto, o tema preferido da Maria Clarinda)
"A noite passada acordei com o teu beijo
descias o Douro e eu fui esperar-te ao Tejo
vinhas numa barca que não vi passar
corri pela margem até à beira do mar
até que te vi num castelo de areia
cantavas "sou gaivota e fui sereia"
ri-me de ti "então porque não voas?"
e então tu olhaste
depois sorriste
abriste a janela e voaste

A noite passada fui passear no mar
a viola irmã cuidou de me arrastar
chegado ao mar alto abriu-se em dois o mundo
olhei para baixo dormias lá no fundo
faltou-me o pé senti que me afundava
por entre as algas teu cabelo boiava
a lua cheia escureceu nas águas
e então falámos
e então dissemos
aqui vivemos muitos anos

A noite passada um paredão ruiu
pela fresta aberta o meu peito fugiu
estavas do outro lado a tricotar janelas
vias-me em segredo ao debruçar-te nelas
cheguei-me a ti disse baixinho "olá",
toquei-te no ombro e a marca ficou lá
o sol inteiro caiu entre os montes
e então olhaste
depois sorriste
disseste "ainda bem que voltaste".

12/07/2008 9:37 da tarde  
Blogger vida de vidro said...

Beijo, amiga. Boa semana.

12/08/2008 9:14 da manhã  
Blogger JPD said...

Haverá alguém que resista a uma proposta destas?

A resposta é óbvia!

Bjs, Clarinda

12/08/2008 2:31 da tarde  
Blogger Oliver Pickwick said...

Meu reino por uma proposta deste tipo. É uma linda parábola.
Um beijo!

12/08/2008 2:52 da tarde  
Anonymous Sindarin said...

Olá amiga! Que linda é esta história, quase me dá vontade de me juntar a ti para te ouvir contá-la. Um grande beijinho.

12/08/2008 7:18 da tarde  
Blogger © efeneto said...

Olá amigo/as.
Venho por este meio agradecer a todos aqueles que tiveram a amabilidade de por todas as vias me endereçaram as melhoras e tiveram a paciência de esperar. Aos poucos e na medida do possível irei retomar as publicações no “Grito” agora renovado e as visitas aos amigos.
Porque o tempo urge e a amizade espera, vou começar a colocar as visitas em dia.
Beijos a quem é de beijos e abraços aos restantes.
©efeneto


olá fada mãe

12/09/2008 12:01 da manhã  
Blogger Pelos caminhos da vida. said...

Tem selinho la para vc.

bjs.

12/09/2008 4:46 da tarde  
Blogger JOSÉ NEVES said...

Uma história lindíssima e que nos leva a pensar de como será a vida bem lá no fundo debaixo de água.

Excelente a imagem escolhida, parabéns.

Um beijinho.

12/09/2008 9:13 da tarde  
Blogger Viviana said...

Olá Maria Clarinda,

O seu nome lembra-me alguem muito querido que conheci na minha juventude, e de quem guardo lindas recordações.

Creio que não conheci mais nenhuma Clarinda.

O seu blogue é encantador.

Faz-nos sair por momentos, do mundo confuso e agitado em que vivemos.
Transporta-nos para lugares lindos de magia.

Parabens!

Continue.

Depois, depois as fotos...

De uma enorme beleza e finura.

Já percebi que a fotografia significa muito para si...

Assim, aliando a escrita á fotografia, veja no que resulta!

Numa coisa muito bela, inspiradora, e encantadora.

Folgo que assim seja.
Tenha um lindo dia

Um abraço

viviana

12/10/2008 10:13 da manhã  
Blogger Roberto said...

muchas gracias por tu visita que me ha permitido conocer tu trabajo... saludos

12/10/2008 12:21 da tarde  
Blogger Pelos caminhos da vida. said...

Obrigada pela visita.

Um lindo dia para vc amiga.

beijooo.

12/10/2008 1:07 da tarde  
Blogger águia_livre said...

É um livro sempre bonito de ler


Visitem:

http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.com/
.

12/10/2008 6:25 da tarde  
Blogger Agulheta said...

Olá amiga. Venho só de passagem para te deixar um abraço e beijinho.
Lisa

12/10/2008 8:03 da tarde  
Blogger Vieira Calado said...

Olá, amiga!
Estou a ultimar (à pressa) as minhas coisas para seguir para Lisboa, amanhã.
O lançamento do meu livro é no Sábado, às 21 horas, no Auditório do Campo Grande, nº 15.


Beijoca.

12/11/2008 3:07 da manhã  
Anonymous superior said...

Read your article, if I just would say: very good, it is somewhat insufficient, but I am still tempted to say: really good!
runescape gold

1/16/2009 9:12 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home