terça-feira, abril 14, 2009

Hoje pensei em ti....senti o teu cheiro...das tuas montanhas, onde o meu olhar tantas e tantas vezes se perdeu, e onde tanto andei......fazes parte de mim...aqui nasci....aqui cresci...aqui aprendi a respeitar e amar a Mãe Terra, a saber-me parte integrante dela...brincando descuidada de pé descalço na tua terra vermelha, sem medos ...nem quando ficavas ilumindada e enfeitada pelos raios e trovões que o universo te mandava...aqui aprendi... a subir às arvores...que te embelezavam... comer os seus frutos deliciosos ... aprendi tanta coisa...aprendi...aprendi...e, cresci...por isso pensei em ti!


Obrigada David Ligeiro, as tuas fotos tem tido o poder de me fazer sentir a força das minhas raízes...

Huíla, Fenda da Tundavala

73 Comments:

Blogger Paula Raposo said...

Muito bonito, Clarinda!! A foto do David torna ainda mais forte as tuas palavras...muitos beijinhos.

4/14/2009 10:06 da manhã  
Blogger PAS[Ç]SOS said...

Na imensidão da paisagem
nascem raios de memórias impossíveis de desatar no tempo
quando as raízes no prendem
ao cheiro... à luz... à vida

4/14/2009 10:15 da manhã  
Blogger Thiago said...

Sempre soube porque me sinto tão bem nas alturas das montanhas...está nos meus genes!! A foto está espectacular e o teu texto, mãe, também está muito especial! um beijo com o batimento do coraçao da terra vermelha na palma dos pés

4/14/2009 10:18 da manhã  
Blogger Meg said...

Maria Clarinda,

Não resisto...

Cada vez mais penso em ti....sinto o teu cheiro...das tuas montanhas, onde o meu olhar tantas e tantas vezes se perdeu, e onde tanto andei......fazes parte de mim...(não nasci aqui) mas aqui cresci...aqui aprendi a respeitar e amar a Mãe Terra, a saber-me parte integrante dela...brincando descuidada de pé descalço na tua terra vermelha, sem medos ...nem quando ficavas ilumindada e enfeitada pelos raios e trovões que o universo te mandava...aqui aprendi tanta coisa...aprendi...aprendi...e, cresci...por isso penso em ti!(Com uma eterna saudade)Perdoa-me a audácia, mas sei que me compreenderás.

Um beijo grande

4/14/2009 11:05 da manhã  
Blogger CarlaSofia said...

Belíssima foto, a mãe natureza é grandiosa, tal como o sentimento da saudade
beijinhos

4/14/2009 12:19 da tarde  
Blogger Amaral said...

Por alguma oculta razão nascemos aqui ou ali ou noutro local ainda distante.
Por alguma oculta razão não conseguimos esquecer esse local aprazível, doce e muito pessoal, quando um dia abalamos para longe, levados pela vida que não controlamos...
Por alguma oculta razão sonhamos e revivemos, imaginamos e recriamos...

4/14/2009 12:19 da tarde  
Blogger A.S. said...

Maria Clarinda,


Com a saudade na recordação
vives na profunda certeza
que, sendo como és da Natureza,
sempre regressas ao teu chão!


Um beijo!

4/14/2009 1:30 da tarde  
Blogger Luna said...

Que importante é saber donde temos as raíces, de donde somos, porque isso nos permitirá saber quem somos e donde queremos ir.
E nada melhor que sentirse da mäe terra, porque assim, donde quer que fômos, estaremos sempre junto a ela, com o seu calor, côr e ao seu amparo.
A foto é uma delicia....

4/14/2009 3:09 da tarde  
Blogger Graça Pires said...

A montanha é como uma mãe que nos acolhe... Um belo texto para uma bela fotografia. Um beijo Maria Clarinda.

4/14/2009 3:58 da tarde  
Blogger Agulheta said...

Muito Lindo, Clarinda ! a força das raízes quem qualquer hora lembra,o cheiro da terra queimada e o lindo por de sol,que encanta em tera distante de àfrica.
Beijinho

4/14/2009 4:04 da tarde  
Blogger Carla said...

Não sabia que tinhas raízes africanas...que bom descobrir!
Nasci em Luanda, mas a minha mãe viveu no sul de Angola durante muitos anos
bom ler-te, bom ver esta imagem
beijos

4/14/2009 4:33 da tarde  
Blogger Menina do Rio said...

Nossa! Deu-me até uma dor aqui no peito. Fizeste-me voltar anos no tempo...Que imagem linda!

Tem uma boa semana querida
beijos

4/14/2009 5:40 da tarde  
Blogger Sereia* said...

As montanhas são mentoras e professoras seculares :) Com elas, no Mar, acordo todos os dias.

Além disso, elas são prendas lindas do Universo, porque se inclinam e nos deixam subir e ficar mais perto do céu, do Sol, das estrelas, das almas*

Palavras lindas, as que li.
Deixo beijos verde-água*

4/14/2009 7:06 da tarde  
Blogger Alice said...

Lindas palavras .... bjusss

4/14/2009 8:33 da tarde  
Blogger Duarte said...

Imprimes uma força tal à palavra que tal tom emociona. O que se diz sentindo-o, é coerente e cala dentro.
Quem não ama à terra, não tem apego a ela.

Gostei muito.

Um grande abraço, na emoção sentida

4/14/2009 9:13 da tarde  
Blogger Fernando Santos (Chana) said...

Olá Maria, bela fotografia...belas palavras...Espectacular....
Beijos

4/14/2009 9:34 da tarde  
Blogger Mar Arável said...

Um casamento

em comunhão de bens

4/14/2009 9:38 da tarde  
Blogger Osvaldo said...

Olá Maria Clarinda;

Como se diz saudade nessas montanhas?...

Lindo o teu diálogo com a Terra Mãe e certamente esta reconheceu teus sussurros transportados pelos ventos que acariciam sua falézias rochosas... e te agradece com a gratidão de uma Mãe Natureza.

bjs,
Osvaldo

4/14/2009 9:58 da tarde  
Blogger Vieira Calado said...

Grande é a Natureza!

E nós só a podemos cantar, escrevendo o que nos vai na alma!

Beijinhos

4/14/2009 10:56 da tarde  
Blogger FERNANDA & POEMAS said...

QUERIDA MARIA CLARINDA, BELA POSTAGEM... BOA NOITE AMIGA... BEIJINHOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

4/14/2009 11:29 da tarde  
Blogger elvira carvalho said...

Curioso. Hoje também senti vontade de voltar às minhas raízes...
Um abraço

4/14/2009 11:55 da tarde  
Blogger Mário Margaride said...

Querida amiga

Hoje senti aqui, o calor da amizade, e carinho do amor.

Convido-te a passar pelo "AMOR DE ALÉM MAR", outra forma de fazer poesia em dueto.

Beijinhos e boa semana!

Mário

4/15/2009 1:12 da manhã  
Blogger Bandys said...

Como é bom aprender, crescer e viver!!
Adorei!
Beijos e uma quarta iluminada!

4/15/2009 1:31 da manhã  
Blogger Sonia Schmorantz said...

São nossas raízes que nos fortalecem, e quando esta raiz ainda está bem fincada na terra, mais forte fica quem a recorda e homenageia.
beijos

4/15/2009 5:12 da manhã  
Blogger Pena said...

Simpática Amiga:
Uma sensibilidade admirável. Terna. Linda. Fantástica.
Quanta pureza e beleza nas suas doces palavras de encanto.
Bem-Haja.
Beijinhos cordiais de respeito imenso...

pena

Linda!!!!!!!!!!!!

4/15/2009 12:48 da tarde  
Blogger Menina_marota said...

As raízes permanecem em nós, na nossa alma, no nosso olhar, em tudo o que lembramos e sonhamos!

É das raízes que me ficaram na alma, no cheiro do mar, no pôr do sol Africanos, no cheiro e cor da terra que eu respiro, que eu sonho e mei coração permanece intacto, como se nada tivesse mudado.

Compreendo-te tão bem, Clarinda! Tão bem!

Bela imagem que me faz sonhar ainda mais com locais da minha infância.

Beijinhos, Conchinha! Tenho saudades tuas!!

;))))

4/15/2009 2:22 da tarde  
Blogger mundo azul said...

_________________________________


...as palavras se entrelaçaram na bela imagem e o resultado ficou magnífico!

Beijos de luz e o meu carinho...

___________________________________

4/15/2009 2:39 da tarde  
Blogger Maria Faia said...

Com o passar do tempo as imagens calcinam na memória e enquistam no coração.
Tundavala de novo visionada trouxe-me à superfície da razão o sonho tantas vezes sonhados e a sete chaves guardado.
Como eu queria libertá-lo e, com ele voar para além do oceano, gritando pela Fenda de Tundavala a liberdade que um dia me "roubaram".

Beijo amigo,
Maria Faia

4/15/2009 4:32 da tarde  
Blogger Laura said...

A terra amada recorda-se sempre, e as chuvadas tropicais, só quem as conhece e viveu nelas... Quantas vezes estavamos no Rio Cuando, e a chuva vinha no meio de rimbobar de trovões, a água ficava lamacenta e banhavamo-nos na mesma, nela, porque em casa já sabiamos que abrindo a torneira, era o que saia, água barrenta, a roupa que não ficava branca, jamais voltaria a ser branca de todo. Mas sim,

tenho saudade
daquele ar
daquele cheiro
daquela chuva
da terra vermelha
que pisei até à exaustão
porque sabia
que nunca mais lá voltaria
mas segredei-lhe
quando me despedi
e vim embora
sem olhar para trás
que jamais a esqueceria...

Um beijinho terno, ciente de que sei o que sentes. Não nasci lá, mas é como se fosse una com ela...

4/15/2009 7:22 da tarde  
Blogger Ana Martins said...

Querida amiga,
as nossas raízes têm uma força imensa perante nós, a nossa terra, por mais distantes que estejamos nunca será esquecida.
A D O R E I o texto!

Beijinhos,
Ana Martins

4/15/2009 9:46 da tarde  
Blogger Odele Souza said...

Texto e foto estão lindos amiga. Mas vi também uma foto tua no blog da Paula Raposo, que está fantástica.

Beijinhos.

4/16/2009 12:21 da manhã  
Blogger meus instantes e momentos said...

gosto de voltar sempre aqui.
Maurizio

4/16/2009 9:56 da manhã  
Blogger O Profeta said...

Ternos são os teus pensamentos...


Doce beijo

4/16/2009 1:16 da tarde  
Blogger helia said...

Belíssimos,tanto o texto como a foto.Dei uma espreitadela ao seu blog pela 1ªvez e gostei muito

4/16/2009 2:06 da tarde  
Blogger Pedrasnuas said...

APRENDER É A MAIOR LIÇÃO DE VIDA!!!
RECORDAR É TRAZER EM SI TODOS OS VESTÍGIOS DE OUTRORA...OS AROMAS,AS CLARIDADES ,AS TROVOADAS...CRIAR RAÍZES É FICAR PRESO POR VONTADE.


BEIJINHO

4/16/2009 3:19 da tarde  
Blogger Aníbal Raposo said...

Lindo texto para uma linda foto.

Beijo

4/16/2009 7:05 da tarde  
Blogger São said...

Para grande tristeza minha não conheço nem Moçambique nem Angola...
Um abraço, linda.

4/16/2009 7:09 da tarde  
Blogger Eduardo Aleixo said...

Ode de amor à Mãe Terra.
Lindo.
A foto de mãos dadas com o poema.
Adorei.
Abraço.
Eduardo

4/16/2009 7:46 da tarde  
Blogger Peter Pan said...

Estimada Amiga:
Não necessita responder.
Um belo texto pleno de brilhantismo puro.
Linda atitude que surpreende pela maravilha de inspiração doce e poética.
Bem-Haja, pela imensa significação.
Beijinhos de admiração pelo ser humano exemplar e íntegro que é.
Adorei. Parabéns sinceros pelo Post extraordinário.
Beijinhos para si e para a sua linda família.
Agradecido...imenso...


p.p./Pena

OBRIGADO pela sua amizade linda.

4/16/2009 8:12 da tarde  
Blogger Mª Dolores Marques said...

Nós em nós, nos outros e um só, nesta que é uma imensidão de terra que nos acolhe.


Muito bom

Bjs
dolores

4/16/2009 8:33 da tarde  
Blogger LUA DE LOBOS said...

Pois é Linda, pois é...
um xi coração na tua alma
maria

4/16/2009 8:46 da tarde  
Blogger Mariazita said...

Olá, Clarinda
Venho agradecer a tua visita a um dos meus blogs, e conhecer o teu espaço.
Tenho que confessar que gostei imenso do que vi, apesar de ser uma "olhada" um pouco rápida.
Mas vou voltar, com mais tempo.

O texto deste último post é muito bom!
Deduzo que tens raízes angolanas. Estive em Angola dois anos; em Moçambique, três...e etc...
Escrevi alguns posts recordando esses felizes tempos.

Volta sempre. Gostarei de te ver.

Beijinhos
Mariazita
A CASA DA MARIQUINHAS

4/16/2009 10:27 da tarde  
Blogger Eärwen Tulcakelumë said...

Vive assim sempre em harmonia com a natureza e em paz com teu coração, minha amiga.
Pérolas incandescentes de lembranças deixo em tuas mãos.

Com carinho

Eärwen

4/17/2009 3:32 da manhã  
Blogger Angela Ursa said...

Clarinda, que intensa harmonia com a terra! Beijos floridos da Ursa

4/17/2009 10:54 da manhã  
Blogger Dri Viaro said...

Lembra de mim?? estou de volta rsrs
bjsss

4/17/2009 1:55 da tarde  
Blogger Laura said...

Hoje num digo nadinha. Tou berde d eimbeja e prontos, berde, de berdinha, de saber que ela e vós estivesteis juntos...e prontos...e mais nada...té depois. mas que gente sortalhuda, ele há cada uma...

4/17/2009 4:54 da tarde  
Blogger Papoila said...

Maria Clarinda:
A força dessas montanhas numa foto magnífica e um texto pleno de emoções num belo regresso ao passado.
Beijos

4/17/2009 6:50 da tarde  
Blogger O Árabe said...

Bela foto... mas, também, um belo texto! Bom fim de semana.

4/17/2009 9:11 da tarde  
Blogger Olhos de mel said...

Querida amiga, um sensível e belos texto, ainda que triste. Foto igualmente bela!
Bom fim de semana! Beijos

4/17/2009 9:27 da tarde  
Blogger Mário Margaride said...

Querida amiga

Passo por aqui, para em meu nome e da Rosana, te desejar um óptimo fim de semana!

Beijinhos a dobrar...

Mário

4/18/2009 1:58 da tarde  
Blogger AnaMar (pseudónimo) said...

Magnífica foto e belas palavras de esperança que me ajudam a acreditar que amanhã vais ser melhor do que hoje.
Bj

4/18/2009 2:32 da tarde  
Blogger O Sibarita said...

Dona moça, bela homenagem á terra amada revigorada por belas fotos!

Parabéns!

O Sibarita

4/18/2009 3:39 da tarde  
Blogger Ana Oliveira said...

...Como eu me lembro bem dela...iluminada e enfeitada pelos raios...e como aprendi a ama-los por te-los conhecido naqueles ceus...

Beijos

Ana

4/18/2009 3:47 da tarde  
Blogger Véu de Maya said...

um linda baladas ás raízes num texto belíssimo...tal como a imagem.

bjinho,

véu de maya

4/18/2009 6:10 da tarde  
Blogger vaandando said...

forte comunhão , forte ...
não seremos nunca átomos!
Abraço , abraço

___________ JRMARTO

4/18/2009 7:32 da tarde  
Blogger Adrielly Soares said...

Que coisa mais linda. *-*

4/18/2009 10:55 da tarde  
Blogger Cátia said...

Que mais nos poderá trazer uma saudade boa do que as nossas raizes? E as nossas raizes fazem-nos estar mais proximos de nós proprios, de nos reconhecermos, de nos irmos descobrindo... É bom pensar, é bom sonhar...

Bom resto de fim de semana.
Beijinho
CA

4/19/2009 12:44 da manhã  
Blogger Eärwen Tulcakelumë said...

Uma pérola incandescente de carinho amigo entrego em tuas mãos com o desejo de um ótimo domingo.

Eärwen

4/19/2009 5:56 da manhã  
Blogger vida de vidro said...

Pois é, amiga, as nossas raízes fazem parte de nós. Por vezes sentimos o seu chamamento mais forte. Um beijo grande ( à procura de tempo... )

4/19/2009 5:54 da tarde  
Blogger Luna said...

Querida Clarinda, no meu blog, tenho um premio para o seu blog, têm um pequno trabalho, para ganhalo, mes isso para ti näo terá nenhum problema.
Um beijo grande, amiga.

4/19/2009 6:04 da tarde  
Blogger Lucy said...

Clarinda,

Agora já entendi porque gostas do filme: "África Minha". (Eu também, gostei muito...)

É bom recordar onde crescemos, é na memória que outra vida hiberna, como dizia Vitorino Nemésio.

Beijinho para ti, minha amiga.
Lucy

4/19/2009 7:24 da tarde  
Blogger A.S. said...

M.Clarinda,
um beijo e boa semana!...

4/20/2009 12:02 da tarde  
Blogger Sonia Schmorantz said...

“Nada há de mais poderoso que uma idéia
Que chegou no tempo certo.”
Victor Hugo

Tenha uma semana maravilhosa.
Abraço

Sônia

4/21/2009 3:38 da manhã  
Blogger Carla said...

voltei para rever e sonhar
beijos

4/21/2009 10:21 da manhã  
Blogger São said...

Tenho uma oferta para ti no Compagnon de Route : espero que aceites!
Um abraço.

4/22/2009 12:47 da manhã  
Blogger Laura said...

Uma poesia que escrevi num dia de saudade, em que amigos meus se juntaram em Lisboa, numa festa de Angola e do meu Bairro, ah, que saudade minha querida Clarinda, que saudade e que dor...

Terra Vermelha!...
(Angola)


Terra vermelha
Meu grande amor
Que me deixou a centelha
Das árvores em flor...

Terra amada
Terra querida
Por todos abandonada
No melhor da nossa
Vida...

Terra vermelha
Que meus pés descalços
Cobriram, percorreram
E sobre ela, choraram...

Terra minha
Terra nossa
Terra de todos os que
Te amaram...

Não nos deixes ir
Embora
Sem que voltemos
A pisar-te
E na nossa saudade
De novo a voltar
A amar-te...

Assim foi o meu persurso neste mundo. Deus foi pródigo para mim, muito, em viagens, conhecimento de outros credos e raças, mas nunca e tanto como em Angola, a minha terra amada!...Choro-a muitas vezes, no meu cantinho escondido, choro-a na saudade e no meu sentir magoado e do meu coração ferido!...
Ma so amor por ela, esse foi semeado em mim e jamais será desfalcado...Adoro a ti..Beijinho, laura..

4/22/2009 7:39 da manhã  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
o que te fazem,
TERRA
a nossa casa !!!
,
conchinhas
,
*

4/22/2009 7:58 da tarde  
Blogger ลndreia said...

Que lindas palavras, mas a foto, diz muito mais! *

4/22/2009 10:02 da tarde  
Blogger Hanah said...

Belissimo...

Saudades de passar aqui...

Beijo de boa semana.

4/23/2009 12:33 da manhã  
Blogger Persida said...

Vim agradecer pelo comentário deixado no meu blogue, muito obrigada minha amiga. Venha quando quizer, recebe um abraço grande.
Bjs

5/02/2009 8:59 da tarde  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

tão bonito!

obrigada!

beij

5/05/2009 8:15 da tarde  
Blogger ZezinhoMota said...

Ler dispõe bem e depois quando se vê a coerência na escolha dos temas, ainda melhor.

Bom resto de semana.

Bjnhs

ZezinhoMota

6/04/2009 9:07 da tarde  
Blogger afrikandando said...

Olá Clarinda
Não tive o privilégio de a conhecer mas uma amiga enviou-me o seu blog que adorei.
O meu dia de hoje ficou mais rico, mais pleno ao ler as mensagens de tantos amigos, alguns tão conhecedores da nossa amada Angola. Também sou do planalto da Huíla- Chicoronha de gema- .
Na eventualidade de ter uns minutoa disponíveis, visite o meu blog - saber-viver-tempo - ali apresento alguns dos meus trabalhos.
Adorei a sensibilidade, a doçura, o sentimento que encerram tão belos textos que nos transportam ao mundo maravilhoso da nossa Terra.
Um abraço
Toia Neuparth

6/06/2009 12:46 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home