quarta-feira, novembro 22, 2006










Olhar o Mar....especialmente neste local,
sentir a sua fúria beijando as rochas e
transformando-se em espuma, branca
contrastando com o verde sua cor inicial,
é como digo sempre ,o meu momento
mais forte, em que a atracção por ele,
se torna uma batalha feroz dentro de mim...

Mar, metade da minha alma é feita de maresia
Pois é pela mesma inquietação e nostalgia,
Que há no vasto clamor da maré cheia,
Que nunca nenhum bem me satisfez.
E é porque as tuas ondas desfeitas pela areia
Mais fortes se levantam outra vez,
Que após cada queda caminho para a vida,
Por uma nova ilusão entontecida.

E se vou dizendo aos astros o meu mal
É porque também tu revoltado e teatral
Fazes soar a tua dor pelas alturas.
E se antes de tudo odeio e fujo
O que é impuro, profano e sujo,
É só porque as tuas ondas são puras.

Sophia M. B. Andresen

11 Comments:

Blogger Caxemiras de Jaipur said...

Querida Maria Clarinda,
dois comentários a este seu post:
o primeiro, menos pessoal, ao poema de Sophia, que em nada nos surpreende uma vez mais com a simplicidade com que expressa coisas tão profundas que só os iniciados percebem perfeitamente... Os que têm uma visão superficial mesmo assim acharão bonito, mas não entendem.
O segundo comentário, mais pessoal, é à primeira parte do seu post.
Partilhamos a atracção fatal pelo mar. Só nele sinto que me completo também, e a melhor sensação que tenho é quando me perco dentro dele, e por ele me uno a todo o mundo, a todo o universo, regelando-se meus dedos no seu frio sinto que se prolongam e volteiam nas ondas até chegarem aos antípodas. Sublime e paradoxalmente discreto, exterior agitado, interior silencioso. Por fora o temor, la dentro o sossego. É difícil resistir a tal fenómeno.
hoje considero também que seria um bom dia para mergulhar. So temo que não quisesse de lá sair nunca mais.
Com um beijo
Maharani

11/22/2006 2:24 da tarde  
Blogger Tongzhi said...

Também para mim, o mar, sempre o mar!

Beijos

11/22/2006 9:27 da tarde  
Blogger Um outro olhar said...

gostei da foto
gostei do que foi escrito

mar, gosto do cheiro, de o sentir, de o ver, de o ouvir
acima de tudo gosto de olhar para a linha de horizonte ...

como dizes "sentir a sua fúria beijando as rochas "

:)

11/22/2006 9:53 da tarde  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Que paz me dá o mar...que paz!
linda noite,flor
beijossssssssss

11/23/2006 12:06 da manhã  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Que paz me dá o mar...que paz!
linda noite,flor
beijossssssssss

11/23/2006 12:07 da manhã  
Blogger Thiago said...

O Mar é, de facto, único! um força da Natureza...

um beijo de quem te quer em Terra ainda por muito tempo ;-)

11/23/2006 2:01 da manhã  
Blogger vida de vidro said...

O mar é sempre uma atracção. Para mim, é uma atracção positiva. Regenera-me, lava-me a alma. É lá que me reconstruo.
Sophia, sempre! **

11/23/2006 12:02 da tarde  
Blogger Bento said...

Realmente o mar a todos fascina

11/23/2006 3:52 da tarde  
Blogger vida de vidro said...

Beijo, amiga e uma boa semana!

11/27/2006 7:41 da tarde  
Blogger maria joao martins said...

Há lá coisa melhor!
Um bouquet de beijinhos.

11/30/2006 4:12 da tarde  
Blogger dcg said...

O mar, especialmente no Inverno, transporta-me para longe e para perto. Para perto de mim, rumo a um encontro comigo e para longe de tudo o que me perturba.
Beijinhos.

12/01/2006 4:48 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home