terça-feira, outubro 10, 2006





Tudo era claro:
céu, lábios, areias.
O mar estava perto,
Fremente de espumas.
Corpos ou ondas:
iam, vinham, iam,
dóceis, leves,
só alma e brancura.
Felizes, cantam;
serenos, dormem;
despertos, amam,
exaltam o silêncio.
Tudo era claro,
jovem, alado.
O mar estava perto
puríssimo, doirado.
Eugénio de Andrade

8 Comments:

Blogger secret him said...

Marie Claire,

Adorei!

dóceis, leves,
só alma e brancura.

...como as boas memórias perduram.

beijo grande,
sh

10/12/2006 10:51 da tarde  
Blogger Thiago said...

Assim como o Secret tb eu adorei esta escolha, tanto da imagem como do texto do nosso Eugénio.

aquele abraço e um beijo
de um filho

10/13/2006 1:57 da manhã  
Blogger vida de vidro said...

Como é belo o mar de Setembro! E como gosto da tua foto e das palavras de Eugénio de Andrade. Um conjunto perfeito. **

10/13/2006 3:51 da tarde  
Blogger numerusclausus said...

Caríssima Maria Clarinda

antes de mais quero agradecer a mensagem deixada no meu blog. Depois, estive a ler o seu, e noto imensas semelhanças no tom e contexto - até o externo fundo que usamos, eheh.
Mar em setembro... E o mar dentro do próprio mar. ficamos em sintonia pela àgua que nos une e oculta.
com um abraço
NC

10/13/2006 5:25 da tarde  
Blogger Tongzhi said...

Muito bonito :) Aliás não é para admirar sendo escolhido por quem foi :)

10/13/2006 6:56 da tarde  
Blogger ellla said...

adorei tambem
palavras que cintilam dentro de mim

10/14/2006 8:37 da tarde  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Que belo embalar do mar...
lindo domingo minha querida,
beijossssssssss
Márcia(clarinha)

10/15/2006 9:26 da tarde  
Blogger Um outro olhar said...

o mar
...
tão bom ouvi-lo
senti-lo
vê-lo
...

gostei
:)

10/16/2006 9:28 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home