domingo, março 25, 2007


"Banco de estação,

Lugar de despedida e emoção

Comigo é diferente,

apenas vim

P’ra ver o movimento que tem

Barulho de trem, parte de um cá

Chegando um expresso, vem de lá

E para completar o original

Há sempre a despedida fatal

Abraço normal,

Feliz de mim

Não venho despedir de ninguém...."

Milton Nascimento
Para ti Pai...pelo teu amor aos comboios, pelo dia 23.

12 Comments:

Blogger Nilson Barcelli said...

Também gosto de comboios, andei muito neles...
Obrigado pela tua visita Clarinda.
Gostei do teu blogue, quando puder vou colocar o teu link.
Beijinhos.

3/26/2007 12:02 da tarde  
Anonymous Sindarin said...

Olá amiga! Muito bonito este poema. Às vezes ñ precisamos de muito para nos distrair e observar os movimentos numa estação de comboios enriquece a nossa alma. É uma amálgama de emoções as k se vivem numa estação seja de comboios, um terminal de barcos etc. Deixo um grand e amigo beijinho cm votos de óptima semana. Vou levar o se link sim?

3/26/2007 2:41 da tarde  
Blogger Tongzhi said...

Bonito o poema, bonita a lembrança...
Abraço

3/26/2007 10:01 da tarde  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Deliciosa a sinfonia do trem, seu barulho manso, seu bailar gostoso, seu cheiro de ida e vinda...
Lindo poema minha flor, lindo!
feliz semana querida
beijosssssssss

3/26/2007 10:31 da tarde  
Blogger Angela Ursa said...

Maria Clarinda, adoro a música Encontros e Despedidas do Milton Nascimento! Bonito o seu tópico! Beijos da Ursa :))

3/27/2007 6:52 da manhã  
Anonymous Sindarin said...

Olá amiga! Bom dia, obrigada pela visita. É verdade penso k há mais como nós enquanto isso porque ñ esperar nesta linda estação um comboio k nos liberte. Um enorme beijinho amigo.

3/27/2007 10:02 da manhã  
Blogger Yardbird said...

Há um programa no Travel Channel sobre as grandes viagens de combóio. Fabuloso!
Beijinho, Maria Clarinda

3/27/2007 5:17 da tarde  
Blogger vida de vidro said...

Mande notícias do mundo de lá
Diz quem fica
Me dê um abraço venha me apertar
Tô chegando
Coisa que gosto é poder partir sem ter planos
Melhor ainda é poder voltar quando quero
Todos os dias é um vai-e-vem
A vida se repete na estação
Tem gente que chega pra ficar
Tem gente que vai pra nunca mais
Tem gente que vem e quer voltar
Tem gente que vai querer ficar
Tem gente que veio só olhar
Tem gente a sorrir e a chorar
E assim chegar e partir
São só dois lados da mesma viagem
O trem que chega
É o mesmo trem da partida
A hora do encontro é também despedida
A plataforma dessa estação
É a vida desse meu lugar

Milton Nascimento, Encontros e despedidas

:)**

3/28/2007 8:15 da tarde  
Blogger MONALISA said...

Também gosto de comboios e da simbologia das estações. Beijo grande

3/28/2007 10:08 da tarde  
Blogger Menina do Rio said...

Todos os dias é um vai e vem
a vida se repete na estação
tem gente que chega pra ficar
e gente que vai,
pra nunca mais
e assim
chegar e partir
são só dois lados
da mesma viagem
O trem que chega
é o mesmo trem
da partida...
(Encontros e despedidas - Milton Nascimento)

beijinhos

3/29/2007 4:49 da tarde  
Blogger Nilson Barcelli said...

Será que o comboio se atrasou...?
Não escreveste mais nada...
Boa Páscoa.
Beijos.

4/03/2007 5:02 da tarde  
Blogger rahlo ortuo said...

gosto de andar de comboio, de atravesasar terras, paises...
quer apartdia quer a chegada tem um "sabor" muito especial.

gostei de lèr e de por instantes voltar a lembrar as minhas viagens de comboio

:)

4/16/2007 8:08 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home