segunda-feira, abril 21, 2008

Mais uma vez...eu, os meus momentos passados junto ao mar... e as palavras de Sophya.
Desta vez em dois poemas...é assim o meu sentir...

Fechei à chave todos os meus cavalos
A chave perdi-a no correr de um rio
Que me levou para o mar de longas crinas
Onde o caos recomeça – incorruptível

Quando eu morrer, voltarei para buscar
Os instantes que não vivi junto ao mar
Fotos : Mário G.
Arte Gráfica: Isabel Filipe

113 Comments:

Blogger Menina do Rio said...

Viverás todos os instantes, pois levarás o mar na alma...

tem uma feliz semana querida

beijinho

4/21/2008 10:16 da manhã  
Blogger Brancamar said...

ontem estive aqui no post anterior sem muito tempo para comentar a tua gruta, porque já era muito tarde e tinha outro trabalho para acabar.
Hoje surpreendes-me com um novo post tão ao bom gosto dos anteriores.
O teu rio que corre para o mar encantou-me e as palavras de Sophia são sempre
encantadoras. Ando sempre com esses dois versos dela atràs de mim.
Beijinhos para ti.

4/21/2008 11:06 da manhã  
Blogger Isabel-F. said...

bem lindo o teu poema ...

gostei imenso ....


beijinhos

4/21/2008 12:24 da tarde  
Blogger Pena said...

Doce Amiga:
Um poema majistral. Admirável. Genial.
É sublime a sua dedicação pela bela Sophya.
Ela agradecer-lhe-á, acredite?
Brilhante e sensível atitude, a sua.
Adorei!
Com estima, respeito e imensa consideração.
Beijinhos amigos

pena

OBRIGADO pela simpática presença no meu "cantinho". OBRIGADO!
Tem imenso valor, creia!

4/21/2008 12:51 da tarde  
Blogger Marta said...

Poema bem escolhido e enquadrado na foto...
Também gosto da Sophia de Mello Breyner...
Obrigada pela visita...
Até já
Beijos e abraços
Marta

4/21/2008 1:33 da tarde  
Blogger Lyra said...

Pois é..., como te entendo!

A vida parece-nos curta demais para abarcarmos todos os instantes junto/com o mar...

Beijinhos e até breve.

;O)

4/21/2008 1:55 da tarde  
Blogger © efeneto said...

...sem comentarios. Se se sente bem assim...aconselho a minha fada a continuar assim...beijo um beijo de duende gravado na areia....quando estiver de volta da agua, apanhe-o.

(terá sido no Guincho??)

4/21/2008 2:11 da tarde  
Blogger Éverton Vidal said...

Gostei da imagem (principalmente pela pena escrevendo na areia, abaixo, "um dia...").

O poema é uma verdadeira viagem.

GOstei daqui!
Bj.
Inté!

4/21/2008 3:15 da tarde  
Blogger Gerlane said...

São únicos esses momentos que passamos junto ao mar, pois ele sempre tem tanto a nos falar: de vento e de sol; de amores chorados em suas águas; de marinheiros e pescadores que se foram para nunca mais voltar...

Muito bonita esta foto!

Beijos pra ti!

4/21/2008 4:27 da tarde  
Blogger Graça Pires said...

Passear junto ao mar com as palavras da Sophia no coração...
Só pode ser muito bom. Um beijo.

4/21/2008 4:57 da tarde  
Blogger Thiago said...

Este é dos poemas mais bonitas da nossa querida Sophia. um beijo muito grande Dona Sol

4/21/2008 5:15 da tarde  
Blogger Fernanda said...

Acredito que os poetas vivem todos os momentos numa só vida. A Sophia não necessitaria voltar.
Boa semana, Maria Clarinda!
Bjos

P.S. Horrível a história da "sua" árvore! Pura maldade...

4/21/2008 5:51 da tarde  
Blogger Liliana said...

Água sobre areia, um espelho externo, a imensidão do mar, o espelho interno...

Boa semana

4/21/2008 5:59 da tarde  
Blogger gaivota said...

passei por outro blog também com sophia... e como lá disse,
porque vivo tão perto do mar, os instantes que deixo em aberto, levá-los-ei, quando morrer, mesmo para dentro do mar!
beijinhossssssssssssss

4/21/2008 6:01 da tarde  
Blogger Multiolhares said...

O mar que nos acalma, que nos envolve que nos faz sonhar
beijinhos

4/21/2008 6:11 da tarde  
Blogger Bandys said...

Lindo poema.
Voltaras e poerceberas que as onda as ondas trouxe todos os sentimentos. A imagem é linda.
beijos

4/21/2008 7:04 da tarde  
Blogger JPD said...

Excelente escolha.
A poesia da Sophia é extraordinária.

4/21/2008 7:22 da tarde  
Blogger Maripa said...

Tu e o mar...eu e o mar!


Beijo amigo e carinhoso,Maria Clarinda.

4/21/2008 8:55 da tarde  
Blogger Sol da meia noite said...

Minha amiga, o teu post transportou-me às manhãs de fim de Verão... Aos meus passeios à beira mar...

Escrever na areia e sentir a água fria nos pés, sempre ao som do rumor do mar...
Sentar-me pertinho da água, seguir o percurso das ondas, olhar a linha do horizonte...
Um refúgio, para mim. Que saudades...

Jinhos muitos

4/21/2008 9:11 da tarde  
Blogger **Je Vois la Vie en Vert ** said...

Belas palavras e bela foto !
Ah, este maravilhoso mar, esta magnífica luz do Portugal !
Beijinhos verdinhos

4/21/2008 9:40 da tarde  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
sempre o mar, clarinda
,
Quando a pátria que temos não a temos
Perdida por silêncio e por renúncia
Até a voz do MAR se torna exílio
E a luz que nos rodeia é como grades
,
in-sophia
,
conchinhas de mareantes,
,
*

4/21/2008 9:48 da tarde  
Blogger Vieira Calado said...

Ela passou muito tempo em Lagos, n
a Meia Praia,
onde tinha casa...

Cumprimentos

4/21/2008 10:39 da tarde  
Blogger Pedro Ojeda Escudero. said...

El mar tiene siempre un poder de atracción de nosotros: revela nuestro origen.

4/21/2008 10:42 da tarde  
Blogger Angel of Light said...

"Quando eu morrer, voltarei para buscar, Os instantes que não vivi junto ao mar"... voltarei para "buscar" tudo aquilo que não consegui atingir, continuando a minha longa aprendizagem em direcção à ascensão!

Mais uma linda foto do local que a Butterfly abraça nos finais da semana!

Beijinhos cheios de Amor, Paz e Luz!

4/21/2008 11:29 da tarde  
Blogger elvira carvalho said...

E mais uma vez uma bela foto e um post muito bom.
Estou convocando os Amigos para uma passagem pelo Sexta-feira, no próximo dia 24 de Abril.
Ficaria feliz com a sua presença.
Um abraço

4/22/2008 12:18 da manhã  
Blogger FERNANDA & POEMAS said...

Olá Minha Querida Amiga, lindo o poema que escolheste, tal como eu tu levarás o mar dentro da tua alma.
Onde estivermos lá estará o mar!!!
Uma semana feliz, beijinhos de carinho.
Fernandinha

4/22/2008 1:01 da manhã  
Blogger Mário Margaride said...

Querida amiga,

Belo poema aqui nos trazes!

Uma pessoa maravilhosa como tu, que ama a natureza, e em especial o mar. Tenho a certeza, que nenhum instante é desperdiçado, mas sim aproveitado.

Uma excelente semana! Minha amiga.

Beijinhos...

Mário

4/22/2008 2:12 da manhã  
Blogger Maria said...

Sophia nunca é demais....

Beijo

4/22/2008 2:54 da manhã  
Blogger QuartoCrescente said...

O mar... seria muito dificil viver longe dele... apesar da relaçao amor odio que lhe tenho...

Gostei muito deste teu sentir atraves desta bonita imagens e deste poema...

Beijo

4/22/2008 2:59 da manhã  
Blogger Eärwen Tulcakelumë said...

Voltaremos para viver o que não vivemos...e aprender as lições que não conseguimos aprender...até sermos melhores. Estendo para ti as asas em um abraço amigo e digo, acompanho-te...

Deixo aqui um punhado de pérolas incandescentes de carinho, retiradas da nascente do rio de lava do meu mundo, especialmente para ti.

Eärwen

4/22/2008 4:07 da manhã  
Blogger Lampejo said...

Clarinda,

Esse é um dos poemas que faz jus às obras dela.

Ela fala do mar, dos seus desejos, dos instantes não vividos junto a ele,...fala desse amor louco pela serenidade do infinito que o mar nos dá.

Querida,

(a)braços e flores de girassóis :)

4/22/2008 6:12 da manhã  
Blogger Carla said...

momentos repletos de beleza
boa semana

4/22/2008 12:36 da tarde  
Blogger Lucy said...

Olá Clarinda... da poesia e da fotografia!

Obrigada pelas tuas palavras e pela aragem do teu espaço. Vive com o Mar... ele limpa a alma!

Beijo
Lucy

4/22/2008 12:43 da tarde  
Blogger SILÊNCIO CULPADO said...

Maria Clarinda
Este poema é inconfundível.
O mar é a imensidão, a liberdade, a turbolência da razão. Mas é, acima de tudo, sonho de amor inteiro.
Abraço

4/22/2008 4:08 da tarde  
Blogger São said...

Lindo de verdade!
Abraço-te.

4/22/2008 5:22 da tarde  
Blogger BIA said...

Clarinda, nada sei, mas sinto... E sinto este nosso imenso mar, que nos aproxima e interliga, alheio ao tempo!
Um dia, quem sabe, próximo... Hei-de dizer-te olhos nos olhos, como te sinto, como vos sinto!

Abraço-te ternamente

BIA

4/22/2008 8:05 da tarde  
Blogger Luis F said...

Vim agradecer e retribuir a visita ao Mar de Sonhos.

Adorei ler este teu texto.

O mar que aproxima.

Beijinhos
Luis

4/22/2008 9:30 da tarde  
Blogger kakauzinha said...

"Quando eu morrer, voltarei para buscar
Os instantes que não vivi junto ao mar"

Eu vou morrer junto ao mar, as minhas cinzas nele vão mergulhar, sinto-me uma felizarda.

Adorei a foto, está maravilhosa.

Um Obrigada imenso também pelas tuas palavras carinhosas que retribuo totalmente.

Um beijinho grande e muito azul*

4/22/2008 9:36 da tarde  
Blogger ♥M@cellY♥ said...

Ah... o mar...
guardião de tantso segredos que pelo visto não são exclusividade minha!!!!

Bjão!!!

4/22/2008 10:30 da tarde  
Blogger Tongzhi said...

Que foto linda!!!
Dá uma serenidade enorme. Dos poemas não há nada a dizer, estão muito em sintonia com o resto!

4/22/2008 11:00 da tarde  
Blogger lupussignatus said...

indestrutível

o galope

do mar

4/23/2008 12:04 da manhã  
Blogger Ivan said...

Agradeço muito seu carinho

4/23/2008 1:32 da manhã  
Blogger EDUARDO said...

E voltará pra buscar os momentos... Beijinhos mil :-)

4/23/2008 1:47 da manhã  
Anonymous Dyane Priscila said...

Meu anjo,
que prazer passar pelo teu blog!
Belas palavras!
Fiquei deveras encantada!

Visite-me mais vezes.

Beijão Flor

4/23/2008 7:42 da manhã  
Blogger **Je Vois la Vie en Vert ** said...

Esta semana vamos festejar o DIA DA TERRA. Com pequenas coisas podemos ajudá-la. Dá-me a tua opinião. Obrigada.

Beijinhos verdinhos

4/23/2008 8:19 da manhã  
Blogger C Valente said...

Lindo, tambem adoro o mat
Saudações amigas

4/23/2008 9:54 da manhã  
Blogger C Valente said...

Lindo, tambem adoro o mat
Saudações amigas

4/23/2008 9:55 da manhã  
Blogger Perla said...

Gostei do passeio por aqui!
Obrigada por visitares o meu cantito.

Bjs

4/23/2008 10:11 da manhã  
Blogger TINTA PERMANENTE said...

É sempre agradável (re)ler Sophia!...


abraço!

4/23/2008 12:00 da tarde  
Blogger Sonhos e Devaneios said...

Minha querida, dizem os sábios que não devemos deixar para depois o que podemos fazer agora...vive este momento e aproveita este mar............beijos gostei do seu cantinho
joao

4/23/2008 12:10 da tarde  
Blogger numerusclausus said...

e Sempre nos ficará o nosso mar.
Ali onde as almas gémeas se unem na espuma da praia e não se separam, mesmo que haja remoínhos
beijinho

4/23/2008 3:06 da tarde  
Blogger pin gente said...

levem-me para o mar quando o meu corpo se findar
deixem-me ir nas ondas na procura de espaço
termina nesta vida este meu embaraço
pois ganharei todo o ar para respirar


um abraço
luísa

4/23/2008 4:48 da tarde  
Blogger Aran said...

Obrigada pela visita e comentário no meu cantinho (blog)!

O teu espaço também é muito bonito! Gostei!

Jinhos

4/23/2008 8:06 da tarde  
Blogger DE-PROPOSITO said...

A sedução do mar. Talvez factor da sua imensidão.
Fica bem.
E a felicidade por aí.
Manuel

4/23/2008 9:11 da tarde  
Blogger Patricia said...

Adoro el mar en otoño, caminar descalzo sintiendo el agua en tus pies... las horas junto al mar son únicas... tiene tal poder el mar que definitivamente los momentos junto a él, son únicos.

Un fortísimo abrazo.

4/23/2008 9:22 da tarde  
Blogger O Sibarita said...

Oi menina! Sensacional seu poema, eu vou dizer o que, fia? Bom demais...

bjs
O Sibarita

4/23/2008 9:55 da tarde  
Blogger José Manuel Dias said...

Uma escolha perfeita...

4/23/2008 10:11 da tarde  
Blogger Gata Verde said...

Adoraria passar mais tempo junto "dele"...

Um beijo

4/23/2008 11:09 da tarde  
Blogger TCHI de Tchivinguiro said...

Ao mar nunca as costas voltar...

Beijinho.

4/23/2008 11:30 da tarde  
Blogger L. said...

sophya é um chá perfeito em conversa com a alma.

4/23/2008 11:59 da tarde  
Blogger Oliver Pickwick said...

Sofia é sabedoria, em grego; portanto, resulta óbvio que o texto a beleza e profundidade do texto.
Quanto ao mar, é de fato apaixonante. Tem um antigo cantor e compositor brasileiro, o Dorival Caymmi, que cantava em um dos seus versos: "...é doce morrer no mar..."
Um beijo!

4/24/2008 2:07 da manhã  
Anonymous Luana said...

Olá querida!!!

Vim agradecer o carinho e te convidar a ler meu novo texto!

Bjs e obrigada pelo carinho!

4/24/2008 3:12 da manhã  
Blogger Eugênia Franco said...

Obrigada pela visita. Muito bom rever-te em meu blog. Muito bom estar aqui, admirando seu espaço, tão querido.
Beijos!

4/24/2008 4:12 da manhã  
Blogger Pena said...

Doce Amiga:
Hoje, não venho comentar o seu lindo, brilhante e sensacional Post.
Venho cumprimentar a pessoa que lhe deu asas para voar.
Beijinhos amigos, sim amiga e votos de um maravilhoso fim-de-semana que se avizinha.
Tê-la-ei sempre na maior estima, amizade e respeito pela sua imensa significação
Beijinhos de grandiosa consideração

pena

4/24/2008 9:22 da manhã  
Blogger Multiolhares said...

Passei deixo uma beijoka

4/24/2008 2:54 da tarde  
Blogger © efeneto said...

Há no voar das gaivotas,
Um cheiro que paira no ar.
Sei que este Inverno vai acabar.
Não haverá sonhos mutilados,
A paz é um país a conquistar
Ao sabor do perfume dos cravos.

Sei que a Primavera vai despertar
No sol de Abril em verdade,
Sei que os rios desaguam no mar
E a nossa voz na liberdade.
**
Liberdade no feriado e Paz no fim-de-semana.
Beijos e abraços á escolha.

"Um beijo em forma de cravo nesta nossa amizade com muita liberdade dentro. O efeduendeneto."

4/24/2008 3:36 da tarde  
Blogger atp said...

Lindíssimo, assim os dois poemas de Sophya juntam-se ao teu sentir.
Gostei
Beijo

4/24/2008 7:26 da tarde  
Blogger Espaço do João said...

Querida Clarinda.
Grato pela visita ao meu espaço.É sempre um prazer verificar que há sempre visitas que passam com agrado e deixam esse seu sentimento. Como verificas no meu perfil, já tenho idade suficiente e vida que baste, bem como conhecimentos do mundo que nos rodeia par saber que a vida são dois dias e, que daí ainda teremos de subtrair a noite para o sono. Vamos viver o tempo que nos resta como se fosse o princípio. Sou daqueles que dizem o seguinte:- O passado já foi, o presente já era e o futuro nunca chegará. Um paternal abraço João

4/24/2008 10:25 da tarde  
Blogger FERNANDA & POEMAS said...

Olá amiga Maria Clarinda, bom fim de semana,
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

4/25/2008 1:06 da manhã  
Blogger Odele Souza said...

Maria Clarinda,

Receber um comentário teu,com aquelas palavras que deixaste em meu blog, deixa-me lisongeada. Tu que escreves desse jeito tão bonito, tão sensivel. Tu que és pura inspiração. É um privilégio o contato contigo.

Um beijo.

4/25/2008 1:31 da manhã  
Blogger São said...

Abril, sempre!

Caríssima, feliz fim de semana prolongado com boa companhia.

4/25/2008 2:05 da manhã  
Blogger Adrielly Soares said...

"Quando eu morrer, voltarei para buscar
Os instantes que não vivi junto ao mar"


moro longe do mar
e com certeza isso eu farei.

4/25/2008 2:20 da manhã  
Blogger Carminda Pinho said...

Que lindo post...

Deixo-te um cravo de Abril.
Viva a Liberdade!

Beijos

4/25/2008 3:03 da manhã  
Blogger  said...

Linda escrita....outro maravilhoso blog a visitar.Obrigada pelo seu tempo no Ví e tão gentil comentário,volte sempre.

4/25/2008 1:15 da tarde  
Blogger Alice Matos said...

Maria Clarinda...

Sophia e o mar... Pode haver tão lindo como... mais lindo que, é muito difícil...

Um beijinho para ti...

4/25/2008 3:54 da tarde  
Blogger Auréola Branca said...

Quantos cavalos trancamos em nós? Belíssimo poema!
Abraços, Maria.

4/25/2008 5:56 da tarde  
Blogger MสЯ†iиhส ♥ said...

O mar é o maior conselheiro para o guerreiro
(a minha avo diz isso muitas vezes...)

voltaremos sempre ao mar porque ele nos pertence nos momentos mais tristes e mais alegres...



beijinho grande,
marta

4/25/2008 6:27 da tarde  
Blogger jguerra said...

Bem lindo. Sempre gostei de Sophia e calhar neste blog neste dia e ler Sophia foi um belíssimo momento.

4/25/2008 6:36 da tarde  
Blogger anamarta said...

passei por aqui para te agradecer a visita, e encontro duas coisas de que gosto muito! O Mar e Sofia! obrigada por partilhares.
beijos

4/25/2008 8:59 da tarde  
Blogger Espaço do João said...

Carminda.
Estive em Angola, conheci Moçambique,Cabo Verde passei pela Africa do Sul, percorri alguns países da Europa, alguns países da América do Sul, sempre em serviço. Não cumpri o serviço militar no chamado Ultramar Português mas os países que visitei, parte deles foi através da construção naval. Estive presente na inauguração da barragem da Foz de Iguaçú, uma das maiores barragens para produção de energia hidroeléctrica. Tenho pena da minha idade não me permitir ver a maior barragem do mundo que está a ser construída na china. Fui um aventureiro de pé descalço, mas nem por isso estou arrependido, muito embora não possua qualquer fortuna. A vida para mim foi sempre madrasta, mas nem por isso deixarei de gostar de viver. Conheci terra e, vi muito mar,até porque nasci numa ilha. Um afectuoso abraço do João.

4/25/2008 10:27 da tarde  
Blogger Mãe Galinha said...

Lindoooo! :-)

4/25/2008 11:27 da tarde  
Blogger Lyra said...

Olá, bom dia,

Passei por aqui só para desejar em excelente fim de semana e deixar um beijinho grande.

Voltarei na segunda-feira para te ler. Até breve.

;O)

4/26/2008 9:42 da manhã  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
vou passando,
,
conchinhas
,
*

4/26/2008 5:30 da tarde  
Blogger elvira carvalho said...

Passei para deixar um abraço.
Bom fim de semana.

4/26/2008 7:05 da tarde  
Blogger Rosi Gouvea said...

Assim lindo infante, que dorme tranqüilo,
Desperta a chorar;
E mudo e sisudo, cismando mil coisas,
Não pensa — a pensar.

*Gonçalves Dias*

E mais uma vez venho me encantar...

Bejos doces!

4/26/2008 9:04 da tarde  
Blogger Eärwen Tulcakelumë said...

Vim ver-te neste meu vôo solo,pois tinha saudades. Gostei das novidades!

Deixo-te com carinho um fio de pérolas incandescentes de amizade, retirado da nascente do rio de lava do meu mundo.

Eärwen
26.04.08

4/26/2008 10:05 da tarde  
Blogger lua prateada said...

Está Lindíssimo...
Passei te desejando um fim de semana leve, suave, lindo, cheio de amor...desfruta dele!...
Beijinho prateado com carinho
SOL

4/26/2008 10:42 da tarde  
Blogger OUTONO said...

O mar...esse velho amigo!

Dá-me tanto, esse menino azul, onde afago as minhas dúvidas...

Beijinho com sabor a maresia!

4/26/2008 11:51 da tarde  
Blogger Maripa said...

Gostaste da cadeira junto ao mar,mesmo com os pézinhos na água?
O que tu não sabes é que umas vezes estava eu sentada, outras eras tu...e assim iamos as duas falando com o nosso amigo...

Não te importas que brinque,pois não?... sei que não!

Beijinho carinhoso

4/27/2008 2:03 da manhã  
Blogger Angela Ursa said...

Clarinda, eu também adoro o mar. Lindos os poemas. Beijos floridos da Ursa :))

4/27/2008 7:57 da manhã  
Blogger Menina_marota said...

Vinha deixar-te um beijinho de saudade e foi tão bom reler Sophia!

O mar... uma das minhas grandes paixões... sabes isso, não é?

Beijinho e tudo de BOM
;))

4/27/2008 9:04 da manhã  
Blogger Starseed said...

A Sr� Atlante com as mem�rias da grande inunda�o Atlante gravada nas c�lulas.... A Sr� Atlante pode visitar as cidades atlantes nos planos internos ( h� cidades magn�ficas habitadas por lemurianos e atlantes no interior da Terra, noutras dimens�es da realidade) e solicitar a cura, limpeza de negatividades, antigas mem�rias, pedir informa�es sobre a nova atl�ntida, aumentar o quociente de luz, pedir ajuda para o despertar... A Atlantida will rise again...

Beijinhos de paz

Starseed

4/27/2008 9:35 da manhã  
Blogger Olhos de mel said...

Minha doce amiga! Obrigada pelo carinho e apoio. Tou tentando um retorno, ainda que lento.
Amei seu post! Tão delicado quanto você mesma.
Bom domingo! Boa semana!
Beijos

4/27/2008 2:56 da tarde  
Blogger jasmimdomeuquintal said...

Vim deixar-te um beijinho e desejar-te boa semana.

4/27/2008 7:42 da tarde  
Blogger tonsdeazul said...

O mar e toda a sua aura, que nos acalenta os dias...
Gostei imenso dos dois últimos versos.

Nota: Lancei-te um desafio no tonsdeazul!

4/28/2008 9:04 da manhã  
Blogger Um Momento said...

Passo nesta linda manhã junto ao teu mar...
Um beijo te sopro com o desejo de uma linda semana...
E Sophia... que tanto gosto...
Linda Partilha!!!

Abraço com muito carinho minha Amiga!


(*)

4/28/2008 11:09 da manhã  
Blogger O Profeta said...

Porque sonhas com o outro lado
Enches o vazio da eterna espera
Amas quem não podes ter
Pintas de realidade a quimera


A liberdade do pensamento vive entre dois mundos…


Convido-te a conhece-la…


Boa semana


Mágico beijo

4/28/2008 1:05 da tarde  
Blogger Suave Toque said...

E transformar os momentos não vividos nos melhores momentos.
Obrigada pela visita.
Tenha uma boa semana.

Beijosssssss

Elcia Belluci

4/28/2008 7:48 da tarde  
Blogger Nuno de Sousa said...

Lindo post com um belo poema e mais um belo trabalho fotográfio. Gostei minha amiga. Bjs grandes
Nuno

4/28/2008 11:54 da tarde  
Blogger Pipinha said...

Querida Maria Clarinda, peço desculpa pela minha ausência aqui, mas andei de volta do meu blog das viagens, que a convido a espreitar, e por isso não deu para visitar o blog dos amigos por uns dias, mas aqui estou eu de volta e adorei esta foto do mar. Adoro o mar!Estar perto dele e caminhar à sua beira, molhando os pés, dá-me muita paz e faz-me pensar nas coisas boas e algumas vezes também nas menos boas. Mas é sempre muito agradável estar ao pé do mar.
Este poema de Sophya é muito bonito.
Desejo-lhe um óptimo feriado e um bom fim-de-semana com muita paz, carinho e alegria no coração.
Obrigada pelas suas visitas ao meu cantinho e pelos miminhos que me deixa.

5/01/2008 9:52 da manhã  
Blogger Martha Barbosa said...

Descobri teu blog através do O MELHOR BLOG SOBRE NADA, e amei seu blog agora ouço em mim o sotaque da terra e choro.
Meu coração agradece por este bolg divino, que tocou fundo .
meu blog- marthacorreaonline.blogspot.com
Apareça lá, será muito bem vinda
Te adicionei aos meus favoritos.

5/01/2008 3:16 da tarde  
Blogger Martha Barbosa said...

Descobri teu blog através do O MELHOR BLOG SOBRE NADA, e amei seu blog agora ouço em mim o sotaque da terra e choro.
Meu coração agradece por este bolg divino, que tocou fundo .
meu blog- marthacorreaonline.blogspot.com
Apareça lá, será muito bem vinda
Te adicionei aos meus favoritos.

5/01/2008 3:16 da tarde  
Blogger Thunder said...

Eu sempre adorei estes dois versos:
"Quando eu morrer, voltarei para buscar/
Os instantes que não vivi junto ao mar."

5/07/2008 7:48 da tarde  
Blogger Sandra Fonseca said...

É lindo esse post, e o seu espaço poético. Por isso a estou referenciando no meu blog.
Um abraço.

5/11/2008 1:05 da tarde  
Blogger Duarte said...

Pequena mancha branca
sobre a massa das águas,
voo caprichoso de gaivota,
tremem nela os meus olhos...

Gosto da harmonia com que fazes as coisas, voltarei.

5/17/2008 11:36 da tarde  
Blogger XannaX said...

este teu post fez-me lembrar um outro poema da Sophia que te deixo
"as ondas quebravam uma a uma
eu estava só com a areia e com a espuma
do mar que cantava só para mim"
b
e
i
j
o

5/18/2008 1:57 da manhã  
Blogger mundo azul said...

...bonito!!! Seu espaço é muito bonito...
Beijos e uma semana iluminada!

5/18/2008 10:17 da tarde  
Blogger Lyra said...

Viajo no tempo e no espaço, sentindo a emoção de cada palavra aqui lida e bebendo detalhadamente as lições de vida que essa viagem me dá.

Beijinhos e até breve.

;O)

5/21/2008 3:59 da tarde  
Blogger Martha Barbosa said...

Olá ,volte a visita-la, seu lugar aqui é um bom lugar para descansar, a alma.
Fiz postagem nova, apareça por lá, será um prazer receber você.Um abraço.
marthacorreaonline.blogspot.com

5/25/2008 3:14 da manhã  
Blogger isabel mendes ferreira said...

o b r i g a d a.



_______________________.



abraço.

5/26/2008 10:43 da manhã  
Blogger Bill Stein Husenbar said...

Gostei tanto...

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

6/25/2008 9:09 da manhã  
Blogger Parapeito said...

Só para deixar um abraço

Dias com brisas frescas e mansas ****

7/28/2008 10:55 da tarde  
Blogger ROSA E OLIVIER said...

muito bonito!...e para ti...
"Velas do meu pensamento
aonde me quereis levar?"...!?...

Salut!

9/19/2008 4:05 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home